Sob protestos, Operário fica no empate com o Toledo dentro de casa

Fantasma abre o placar no início, mas não se impõe no Germano Krüger

Sob protestos, Operário fica no empate com o Toledo dentro de casa

Operário tem sequência de três partidas sem vencer - todas no Germano Krüger - Foto: João Vitor Rezende

PublicidadeNEC

O Operário amargou o terceiro jogo consecutivo sem vitória dentro do Germano Krüger. Alvo da insatisfação do torcedor, o Fantasma ficou no empate de 1 a 1 com o Toledo na tarde deste domingo (8). O alvinegro balançou a rede logo nos primeiros minutos, mas não conseguiu impor futebol sobre o adversário que luta contra o rebaixamento no Paranaense.

Classificação Paranaense 2020

PRIMEIRO TEMPO 

Bastante contestado pela torcida alvinegra, o técnico Gerson Gusmão promoveu seis mudanças em relação ao time que foi eliminado pelo América Mineiro na quinta-feira. E a primeira impressão era de que o Operário atropelaria. Com movimentação no ataque, a equipe fez pressão sobre o Toledo nos minutos iniciais.

Logo aos 3 minutos o placar saiu do zero. Bustamante encontrou Cleyton pelo lado esquerdo da grande área, o meia finalizou cruzado e o goleiro deu rebote. Jefinho aproveitou a sobra e só teve o trabalho de completar para o gol. Na comemoração, todos os jogadores abraçaram Gersinho.

Mas a primeira impressão não se repetiu no restante da primeira etapa. Com exceção de um arremate de Cleyton, que acertou o travessão, o Operário não assustou o rival.

O jogo passivo dos donos da casa irritou o torcedor, que por vezes vaiou o toque de bola da própria equipe. No lado oposto, o Toledo até flertou com o empate. Vieira, aos 15, acertou a rede pelo lado de fora. Aos 48, Chrstian quase fez em cobrança de falta.

Mais vaias em Vila Ofcinas na descida dos jogadores para o vestiário.

SEGUNDO TEMPO

O Operário voltou ao gramado com novos protestos pedindo vontade aos jogadores. Além disso, Gersinho promoveu a entrada de Pablo - improvisado na esquerda - na vaga de Julinho. Porém, o ímpeto alvinegro não apareceu.

Bustamante era um dos poucos que arriscava em jogadas individuais e ficou perto de balançar as redes em pelo menos duas oportunidades na segunda etapa.

O banho de água fria ocorreu aos 23 minutos, quando Christian encontrou um corredor pelo meio e bateu forte de fora da área. A bola foi no canto de Rodrigo Viana.

Nessa altura, o Operário já tinha o atacante Douglas Coutinho em campo na vaga de Lucas Batatinha.

Após o empate, o comandante alvinegro queimou a terceira substituição: Rafael Chorão no lugar do volante Jiménez. Mais ofensivo, o Fantasma ainda teve uma 'mãozinha' do volante Mineiro, do Toledo, que foi expulso aos 32 minutos depois de falta sobre Douglas Coutinho.

A equipe da casa se atirou para cima e nos acréscimos flertou com o segundo gol. Jefinho chegou a marcar, mas a arbitragem anotou impedimento. Sosa virou centroavante nos minutos finais, mas nada que resolvesse a situação. Gersinho e o elenco foram alvos novamente do torcedor após o apito.

PRÓXIMO JOGO

Na última rodada da primeira fase, o Operário vai até o Estádio do Café, onde visita o Londrina. O clássico do interior paranaense está agendado para domingo (15), a partir das 16h.

MELHORES MOMENTOS

FICHA TÉCNICA

Operário: Rodrigo Viana; Sávio, Douglas Nascimento, Sosa e Julinho (Pablo); Fábio, Jiménez (Rafael Chorão) e Cleyton; Bustamante, Lucas Batatinha (Douglas Coutinho) e Jefinho. Técnico: Gerson Gusmão

Toledo: Diego; Juninho, Murilo, Vavá e Tomazi (Dudu); Mineiro, Prill, Gustavo e Christian; Vieira (David) e PH (André Bala). Técnico: Zé Maria

Gols: Jefinho (OFEC) aos 3 minutos do 1º tempo; Christian (TEC) aos 23 minutos do 2º tempo.
Cartões amarelos: Cleyton e Pablo (OFEC); Prill, Tomazi e Mineiro (TEC).

Local/Data: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR) | 08/03/2020
Público pagante: 3.030
Público total: 3.470
Renda: R$ 63.010,00
Arbitragem: Cristian Eduardo Gorski da Luz (Campo Largo); Marcos Rogério da Silva (Londrina) e Wesley Waldir Marmitt (Pinhais).

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC