'Jogador não é robô', desabafa goleiro do Operário sobre apresentações

Para Rodrigo Viana, performance que 'agrade' no Operário é relativa

'Jogador não é robô', desabafa goleiro do Operário sobre apresentações

Viana foi protagonistas de grandes defesas no último jogo, contra o Londrina - Foto: José Tramontin/OFEC

PublicidadeNEC

Cobranças internas e externas rodearam o Operário Ferroviário nas últimas semanas. Depois de três jogos seguidos dentro de casa sem vitória, em meio à protestos da torcida e questionamentos sobre a permanência do técnico Gerson Gusmão, o elenco alvinegro conseguiu superar o Londrina na última rodada do Estadual com um gol certeiro de Lucas Batatinha, de fora da área, e classificou entre os quatro primeiros no Paranaense.

Em entrevista coletiva, o goleiro Rodrigo Viana falou sobre o desempenho do time. Para ele, não há culpado pelos jogos abaixo do esperado no primeiro turno - o problema não esteve nem nas instruções do técnico, nem no entendimento jogador.

"A gente tem tentado fazer o que o professor pede mas jogador também não é robô. Não vai fazer 100% o que o treinador fala. Às vezes tem momento de improviso. No próprio jogo contra o Londrina, a jogada do gol foi uma jogada que já vinha sendo pedida, fazer a jogada por dentro, então temos que dar mérito também nessa questão. Mas tem improviso, tem jogada individual do jogador, isso acontece", desabafa. 

Segundo o goleiro, a equipe vem buscando evoluir nas apresentações, mas entende que o 'ideal' é relativo. "Agradar ou desagradar vai muito de cada um. Estamos buscando fazer o melhor atrelado ao resultado. O resultado é o mais importante. A apresentação em si para conseguir o resultado a gente sempre pode melhorar. Mesmo se estivéssemos agradando muita gente, teriam pessoas que não estariam sendo agradadas", crava Viana. 

Com os últimos jogos, a tendência é que Rodrigo Viana permaneça com a titularidade debaixo da trave do Fantasma. Neste momento, o elenco não está treinando - as atividades foram suspensas até a próxima segunda-feira (26), em razão da pandemia de COVID-19, o novo coronavírus. 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!