Mensalidade do sócio-torcedor do Operário pode vir 'dobrada' em abril

Mensalidade de março pode cair em abril para pagamentos no 'recorrente'

Mensalidade do sócio-torcedor do Operário pode vir 'dobrada' em abril

Jogos estão suspensos e serviços da Loja do Operário pararam por três semanas - Foto: João Vitor Rezende

PublicidadeNEC

A Loja do Fantasma ficou fechada por três semanas por conta da pandemia de coronavírus. Nesta terça-feira (7), o estabelecimento oficial do sócio-torcedor e de venda de produtos do Operário Ferroviário voltou a funcionar duas vezes por semana com horário marcado de atendimento. Como as configurações do sistema não foram feitas no período de paralisação e estão sendo ajustadas neste momento, sócios-torcedores que efetuam pagamento através da modalidade recorrente no cartão de crédito podem ter a mensalidade do sócio-torcedor 'dobrada' em abril.

"Vamos imaginar a seguinte situação: um sócio-torcedor que paga através da forma recorrente tinha a mensalidade vencendo no dia 20 de março, mas como no dia 20 de março a loja estava fechada, o Operário não mandou o arquivo para o banco para que o banco fizesse o lançamento da mensalidade na fatura do cartão de crédito do sócio. No dia 20 de abril vence outra mensalidade. Agora, a Kelly já mandou para o banco o arquivo com os valores das mensalidades do mês todo de março da paralisação em diante, e quando chegar no dia 20 de abril vai mandar o arquivo de novo com os sócios que tem a mensalidade vencendo em abril. Pode acontecer que no mesmo mês caiam os dois débitos na fatura do associado", explica Joélcio de Miranda, o Ferpa, diretor do Programa Sócio Fantasma da Vila. 

Dessa forma, a mensalidade 'dobrada' no mês abril não significa que o sócio-torcedor está pagando duas vezes - uma taxa seria referente a março e outra referente a abril. O problema acontece por conta do sistema adotado pelo Operário, que não faz o lançamento automático. 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!