Operário receberá percentual de direitos internacionais do Brasileirão

Pagamento por transmissão dos jogos no exterior abrange times da Série B

Operário receberá percentual de direitos internacionais do Brasileirão

Apesar dos campeonatos suspensos, acordo da venda dos direitos é discutido - Foto: João Vitor Rezende

Clubes de Série A e Série B do Campeonato Brasileiro estão discutindo, junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Comissão Nacional de Clubes (CNC) a venda dos direitos internacionais de transmissão do Brasileirão 2020. O presidente do Grupo Gestor do Operário, Álvaro Góes, confirmou a negociação, que é feita majoritariamente pelos clubes da Série A. 

"A Série B será contemplada, mas não sabemos por quanto", disse Álvaro. Mais de uma empresa de transmissão de jogos do exterior teria mostrado interesse. A oferta que é discutida, conforme apuração dos jornalistas Paulo Vinícius Coelho e Raphael Zarko, gira em torno de 209 milhões de reais fixos pelas cotas referentes a 2020, 2021, 2022 e 2023. 

De início, o Operário e os companheiros de Série B receberiam 20% do total do acordo, mas como afirmou Góes, os valores ainda são discutidos. Por isso os clubes da Segunda Divisão Nacional ainda não tem estimativa de quanto pode chegar aos seus cofres. Existe a possibilidade, ainda, de uma porcentagem menor ser repassada aos times de Série C, sendo que nos quatro anos do contrato, transmissões das divisões inferiores podem acontecer. 

Em 2019, o Operário recebeu cerca de 6 milhões líquidos pelos direitos de transmissão da Série B mais 800 mil por um percentual de direitos internacionais. Na oferta apresentada acima, cada time de Série B receberia cerca de 520 mil reais por ano do contrato pelos direitos internacionais.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!