Operário seguirá recomendação do médico do clube para retomar treinos

Presidente do Grupo Gestor queria o retorno, mas deve ouvir o médico

Operário seguirá recomendação do médico do clube para retomar treinos

Operário parou as atividades em 16/03; em 01/04, decretou férias coletivas - Foto: João Vitor Rezende

PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário não deve voltar aos treinamentos nos próximos dias. Este era o desejo do presidente do Grupo Gestor do alvinegro, Álvaro Góes, mas em conversa com o médico do clube, Dr. José Augusto Bach, o presidente optou por seguir a orientação do profissional de saúde em primeiro lugar. Assim, o time deve ficar parado por mais tempo.

A preocupação do clube, neste momento, é com o orçamento, prejudicado pelo tempo sem atividades. "Existe a preocupação financeira, todo mundo está pedindo prorrogação, pedindo para não pagar, o valor do sócio-torcedor caiu pela metade. Há uma preocupação mas estamos sendo equilibrados sobre esse assunto. Eu queria voltar a treinar, mas o nosso médico não autorizou e eu não posso ir contra ele", explica Álvaro. 

As férias coletivas dadas aos jogadores e funcionários se encerra nesta quinta-feira (30). Salários tendem a ser negociados a partir de agora, se a paralisação se estender. A Federação Paranaense de Futebol (FPF) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não tem previsões definidas para a volta do futebol. 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!