'Mínima alteração que houver, vamos interferir', crava médico do OFEC

DM do Fantasma fará acompanhamento diário das condições clínicas do elenco

'Mínima alteração que houver, vamos interferir', crava médico do OFEC

José Augusto Bach Junior comanda o departamento médico em Vila Oficinas - Foto: José Tramontin/Operário

PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário promete dar atenção máxima ao setor de saúde na volta das atividades presenciais. O departamento médico alvinegro - comandado pelo Dr. José Augusto Bach Junior - afirma ter influência na tomada de decisões das próximas semanas, agindo de acordo com orientações repassadas pelos órgãos competentes: Secretaria de Saúde, Federação Paranaense e CBF.

Na quarta-feira, o Fantasma aplicou os testes da Covid-19 em atletas, integrantes da comissão técnica e demais funcionários que vão atuar na retomada. A testagem aplicada foi a RT-PCR ('teste do cotonete') - que identifica a presença do coronavírus nas secreções da pessoa. Em Vila Oficinas os resultados deram negativo.

Outro método adotado é a aplicação de questionários diários de responsabilidade total do grupo. Esse método pretende acompanhar a rotina clínica dos atletas/funcionários. O departamento médico do Operário é taxativo nesta questão. 

"A mínima alteração que houver, nós vamos interferir. Vamos analisar a condição para dar sequência ao trabalho", explica Bach.

"Vai ser fundamental esse acompanhamento. É um questionário bastante minucioso da evolução do atleta/funcionário durante o dia", completa o médico do clube.

O 'start' nas atividades presenciais ocorre nesta sexta-feira (29). Elas serão individuais e seguirão um protocolo rígido. A partir do acompanhamento dos primeiros treinos, os órgãos responsáveis vão estabelecer novas normas flexíveis para a segunda etapa do processo de retomada do futebol no Paraná. Ainda não há data para reinício do Estadual.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!