NEC conversa com a candidata Mabel Canto sobre propostas de esporte

A prefeiturável do segundo turno pelo PSC fala sobre o esporte em PG

NEC conversa com a candidata Mabel Canto sobre propostas de esporte

O NEC entrevistou as duas candidatas ao segundo turno sobre propostas ao esporte - Foto: Reprodução

Mabel Canto (PSC) concorre contra a Professora Elizabeth (PSD) no Segundo Turno para a prefeitura de Ponta Grossa. A candidata é advogada, radialista, foi eleita deputada estadual em 2018. Ela também é filha do ex-prefeito de Ponta Grossa, Jocelito. O NEC conversou com a candidata sobre suas propostas relacionadas ao esporte. Confira a entrevista abaixo. 

P: Quais são as suas principais propostas para o apoio ao esporte em Ponta Grossa?
O primeiro ponto é ouvir as demandas da comunidade esportiva ponta-grossense e realizar uma administração em diálogo com constante com as pessoas.
A grande missão da nossa gestão será a construção da Política Pública Municipal de Esporte e o Plano Municipal de Esporte. Além de ampliar a participação do Conselho Municipal de Esporte.
Dessa forma, vamos fazer aquilo que não teve nos últimos anos:
A valorização de que realmente faz o esporte na cidade, que são     os professores e profissionais de educação física;    
Construir projetos por meios da demanda da comunidade em geral;     
Esporte e Lazer nos Bairros e Distritos. Atualmente, essas     comunidades não tem acesso as essas oportunidades.
 

P: Quais são os problemas que você identifica sobre o esporte na cidade? Qual é o seu plano para resolver esses problemas?      
O principal problema é o esporte não ser comandado por alguém que realmente seja da área de educação física. Isso é problemático, pois inviabiliza pensar em ações efetivas para oferecer o acesso ao esporte e lazer para a comunidade ponta-grossense. Sem alguém capacitado para pensar o esporte é difícil desenhar políticas públicas para o esporte de rendimento, formação, educação e de lazer em nossa cidade.

P: No seu plano de governo, você cita que irá incentivar atletas que representam o município em competições. Como você planeja fazer isso?
Reformular e ampliar programas como o “Prata da Casa”, além de buscar parcerias para possibilitar que os atletas de Ponta Grossa possam representar a cidade em competições estaduais, nacionais e internacionais.

P: Essa é uma eleição histórica, independente do resultado do segundo turno, pela primeira vez Ponta Grossa terá uma mulher como prefeita. Se eleita, quais são os seus planos para o incentivo da mulher no esporte? 
A baixa participação da mulher em práticas esportivas e de lazer é preocupante em nível nacional. Em nosso país, as meninas e mulheres não são encorajadas a praticar esporte, nem em buscar atividades de lazer, muito menos em busca de uma profissionalização.
O foco será o incentivo de práticas esportivas em contraturno nas escolas municipais. Outra ação são as iniciativas como “Se essa rua fosse minha” e “Nosso Campinho”. Pretendemos oferecer oportunidades para que as meninas e mulheres ponta-grossenses sintam-se motivadas a vivenciar a prática esportiva. Além de ouvir e estabelecer programas demandados pela comunidade esportiva de mulheres.

P: O que a você acredita que tem a oferecer para a cidade em relação ao esporte que a candidata Professora Elizabeth não tem?
Deixar a pasta de esporte e lazer com que realmente seja da área do esporte e educação física. O atual governo deixou a pasta nos últimos anos sem um gestor da área, além de reduzir a cada ano o investimento na pasta. Dessa forma, pretendemos mudar esse cenário que o esporte esteve nos últimos anos ao qual a professora Elizabeth fez parte.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!