Atletas comentam possíveis mudanças na lei do 'Projeto Prata da Casa'

Lei que institui o 'Prata da Casa' deverá sofrer mudanças na próxima semana

Atletas comentam possíveis mudanças na lei do 'Projeto Prata da Casa'

Yohan em disputa pelo Campeonato Estadual de Inverno 2018 na cidade de Colombo – Foto: Arquivo Pessoal

A lei que institui o 'Prata da Casa', projeto municipal que distribui benefício mensal para atletas de alto rendimento que representam Ponta Grossa nas mais diversas competições municipais, estaduais e nacionais, deverá sofrer mudanças na próxima semana. Isso porque o secretário municipal de esportes e recreação, Marco Raash, entregou à Procuradoria Geral do Município uma proposta que pretende "modernizar" a lei 8256/2005, que instituiu o projeto. Diante disso, atletas que recebem o benefício conversaram com a reportagem do Net Esporte Clube sobre o caso. 

Yohan Rigoni de Moraes, 18, um dos atletas da natação, contemplados pelo Prata da Casa, comenta sobre o projeto. "O benefício me ajuda a custear algumas coisas no meio do esporte, como alimentação, psicólogo, equipamentos, que ajudam a melhorar meu desempenho. Acho o valor recebido justo por ser dado como um incentivo, porém é um valor baixo para nós que estamos no alto rendimento", conta. Em relação a possíveis mudanças, o atleta acredita que falta patrocínio e maior visibilidade com relação ao esporte em Ponta Grossa. Yohan tem como meta chegar a uma Olimpíada. 

Também atleta da natação, Maria Rafaela Martins da Silva, 18, mas competidora de triathlon, ciclismo e corrida, avalia a distribuição do benefício. "O valor ajuda nas despesas do dia a dia, nas competições e equipamentos que uso nos treinos. Tento utilizar da melhor maneira possível. Mas acho que a distribuição do benefício não é justa, no sentido de que alguns atletas recebem muito e outros pouco. Entendo que cada esporte é único, mas se o dinheiro fosse dividido de forma mais igualitária, mais atletas receberiam o benefício", diz. Para ela, a falta de infraestrutura ainda é um problema no cenário esportivo municipal. A jovem sonha completar o Ironman, o maior circuito de triathlon da América Latina. 

A nadadora ainda conta que em 2020, primeiro ano da pandemia, acabou ficando sem o benefício, pois não foi avisada de que teria de participar de competições online e, por conta das medidas restritivas no combate a Covid-19, não houve competições presenciais. Ela conta que foi difícil lidar com a falta do benefício, pois o pouco que recebe ajuda a custear os materiais dos treinos, que continuaram durante quase todo o ano.

Entenda a lei 8256/2005

A lei atual tem como objetivos, dar visibilidade ao esporte em Ponta Grossa no âmbito estadual e nacional, através da formação de equipes de alto nível, nas mais variadas modalidades esportivas. Identificar crianças com potencial esportivo para formação de atletas. Apoiar financeiramente crianças com perspectivas promissoras no esporte e também atletas de alto rendimento. Além de impedir a evasão de atletas de alto nível para centros esportivos que não sejam do município. 

No que diz respeito às exigências para ingressar no projeto, enquadra-se no recebimento do benefício o (a) atleta que tiver nível de aprimoramento reconhecido por técnico credenciado e com formação comprovada; carência financeira; e bom desempenho escolar -critério exigido tanto para o ingresso do atleta no projeto, quanto durante o desenvolvimento de atividades impostas pelo Prata da Casa. 

O valor do benefício varia de acordo com 'classe' a que o (a) atleta se enquadra. Atletas iniciantes recebem de 1 a 3 benefícios; atletas juvenis de 1 a 5 benefícios; atletas adultos de 1 a 10 benefícios e atletas de alto nível de 1 a 25 benefícios. 

Edital 

Após a publicação com as mudanças na lei, um edital deverá ser publicado no site da Prefeitura, como comumente acontece, para que atletas de alto rendimento possam enviar seus currículos e serem avaliados de acordo com o enquadramento exigido para o recebimento do benefício. 
 

Assine o Clube NEC!

Colabore para manter a nossa cobertura de jornalismo independente sobre o esporte de Ponta Grossa (PR). Você tem opção de ajudar com uma pequena quantia todo mês no crédido recorrente ou, então, um valor para o plano semestral com desconto e opção de parcelamento ou boleto bancário em cota única!

Compartilhe essa notícia com seus amigos!