Paranaense de Futsal Adulto inicia sem representantes de Ponta Grossa

Treinadores comentam dificuldades pela falta de incentivo público e privado

Paranaense de Futsal Adulto inicia sem representantes de Ponta Grossa

Juciandre Capri esteve no comando do Ponta Grossa Futsal durante dois anos - Foto: Arquivo Pessoal

Com início em 19 de março, a Série Ouro do Campeonato Paranaense de Futsal Adulto foi o ponta pé inicial da competição em 2021. As Séries Prata e Bronze, têm início em 10 e 8 de abril, respectivamente. Na edição de 2021, nenhuma das equipes participantes representam Ponta Grossa. Treinadores com passagens pelo campeonato em anos anteriores destacam a falta de incentivo público como principal fator da escassez de equipes no município. 

Juciandre Capri, treinadora do Ponta Grossa Futsal, comenta sobre a falta de equipes de Ponta Grossa no Paranaense e os motivos pelos quais a equipe não se inscreveu no campeonato em 2021. "Para colocarmos a equipe no Paranaense, necessitamos de iniciativas públicas e privadas. Algumas coisas a gente só consegue através da iniciativa pública, como os ginásios para treinos, transporte de atletas, e o próprio aval para representar o município. Em relação à privada, precisamos bancar os gastos que não são pagos pela Prefeitura, como os pagamentos de atletas, arbitragem, deslocamento para os treinos, uniformes, materiais de treino. Vejo que o poder público não teve interesse, assim como o privado, que está desgastado pela pandemia. É um momento delicado, mas se tivéssemos ajuda de ambos os lados, daríamos um jeito.", destaca.  

Também à frente do Ponta Grossa Futsal entre 2015 e 2018, China Malaquias, analisa o cenário esportivo municipal."Em primeiro lugar, falta união das lideranças que fazem a modalidade na cidade. Quando um levanta a bandeira, outros assistem e ficam só na torcida, as vezes até contra. Além disso, falta interesse do poder público. Vemos em outros municípios iniciativas de aporte financeiro e divisão de responsabilidades. Em Ponta Grossa temos dificuldade até em conseguir um ginásio para treinar. Também falta apoio das empresas, mas isso é consequência dos dois primeiros, pois o empresário só vai colocar sua marca num projeto sólido , que depende da união das lideranças da modalidade e da iniciativa do poder público.", destaca. 

Segundo o treinador, após uma série de descasos com o esporte no município, ele optou por deixar o comando das equipes masculina e feminina em 2018. 

Procurado pela reportagem do Net Esporte Clube, o secretário municipal de esportes, Marco Raash, disse que a Prefeitura, através da Secretaria de Esportes sempre apoiou iniciativas de clubes, entidades e ligas. E que através da Lei Prata da Casa e o Projeto Bolsa Técnico, consegue dar suporte a atletas e treinadores do município. Apesar das limitações de recursos e a dotação orçamentária Segundo Raash, os projetos de equipes apresentados não possuíam padrão e formatação exigidos pela Secretaria, sendo levado em consideração também o ano pandêmico que dificulta o andamento das competições.

Assine o Clube NEC!

Colabore para manter a nossa cobertura de jornalismo independente sobre o esporte de Ponta Grossa (PR). Você tem opção de ajudar com uma pequena quantia todo mês no crédido recorrente ou, então, um valor para o plano semestral com desconto e opção de parcelamento ou boleto bancário em cota única!

Compartilhe essa notícia com seus amigos!