PublicidadeNEC

Futuro do futsal masculino de Ponta Grossa é marcado por incertezas

Sem apoio, modalidade pode passar nova temporada sem representatividade

Por: Felipe Gustavo em 02/01/2019 07:25:00 atualizado em 18/01/2019 09:12:59

Futuro do futsal masculino de Ponta Grossa é marcado por incertezas

Ponta Grossa Futsal teve equipe jovem e que precisou superar obstáculos para fechar 2018 - Foto: Arquivo NEC

Futuro do futsal masculino de Ponta Grossa é marcado por incertezas
PublicidadeNEC

A cidade de Ponta Grossa corre o risco de mais uma vez ficar sem representatividade no futsal masculino. O momento é marcado por incertezas em relação ao futuro do projeto profissional da modalidade. A situação é semelhante a de 2017, quando o município ficou sem equipes nas três principais divisões do Campeonato Paranaense.

Naquela oportunidade, o Keima Futsal vinha de excelentes campanhas na Chave Ouro. Mas o anúncio do encerramento da equipe deixou uma lacuna. Em 2018, com a iniciativa de Cleverson Cabral, a cidade ganhou o projeto Ponta Grossa Futsal, que disputou a Chave Prata do Estadual. A expectativa era de que o time contasse com o apoio maciço da iniciativa privada e do poder público, o que acabou não se concretizando na visão dos dirigentes.

Para a montagem do elenco, uma seletiva com mais de 500 atletas foi realizada. Entre eles, muitos jovens que ainda não haviam disputado competições oficiais do estado. Além disso, o time perdeu mais de dez jogadores ao longo da temporada e não tinha como competir no mercado com os rivais.

Superando os obstáculos dentro e fora das quadras, o Ponta Grossa Futsal conseguiu chegar às últimas rodadas da primeira fase ainda brigando por uma das oito vagas na Chave Prata. Mas, no fim, o time ficou com a lanterna da competição, sendo eliminado precocemente.

Nesta semana, em uma mensagem de virada do ano postada nas redes sociais, o técnico China Malaquias relembrou a jornada pelo Ponta Grossa Futsal. "Um momento difícil para o futsal de Ponta Grossa, afinal depois de um 2017 sem equipe, recomeçar nem sempre é fácil. Temos que 'tirar o chapéu' para o Cabralzinho que assumiu a responsa e recolocou Ponta Grossa no cenário do futsal estadual".

O treinador ainda frisou os resultados positivos alcançados na região (Jogos Abertos do Paraná e Copa AMCG) e a necessidade de apoio à modalidade. "Por aqui a história se repete: no início muita promessa e gente se propondo a ajudar. No fim, o Cabralzinho ficou praticamente sozinho pra dar conta de tudo", relembrou.

Em conversa com o NEC, Cleverson Cabral confirmou que o momento é de incertezas em relação à continuidade do projeto. O dirigente antecipa que sozinho - sem apoio de patrocinadores e do poder público - não pretende gerenciar uma equipe na Chave Prata do Paranaense.

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Ponta-Grossa/7185/futuro-do-futsal-masculino-de-ponta-grossa-e-marcado-por-incertezas" data-text="Futuro do futsal masculino de Ponta Grossa é marcado por incertezas">