Ginásios de PG enfrentam problemas estruturais; chuva é fator agravante

Secretário de Esportes fala sobre obras no Oscar Pereira e no Ginásio Borell

Ginásios de PG enfrentam problemas estruturais; chuva é fator agravante

Depois de problema com goteiras durante partida de futsal do Paranaense, a reforma do Oscar Pereira virou pauta do esporte local - Foto: João G. Castro

Na tarde desta quinta-feira (23), a rodada dos Jogos Estudantis Municipais (JEM) - que deveria acontecer no Ginásio Oscar Pereira - precisou ser cancelada por conta das goteiras no ginásio. A chuva tem inviabilizado a realização de eventos esportivo no espaço. Há cerca de um mês, um confronto entre o PYL Futsal e Caramuru, pelo Campeonato Paranaense da Série Bronze, precisou sofrer paralisações por conta das goteiras e jornais foram utilizados para absorver a água.

Segundo a Secretaria Municipal de Esportes, depois dos acontecimentos nesta partida de futsal, a reforma começou a ser agilizada, mas teve contratempos. "Temos uma equipe que estava começando a trabalhar nesta semana, mas por conta da chuva tiveram que parar. Assim que melhorar o tempo, vamos retomar. São ginásios importantes, precisamos da estrutura para desenvolver o esporte", justifica o secretário Marco Macedo.

O mesmo problema estrutural acontece em outros ginásios da cidade - como o Ginásio Borell du Vernay. A casa do basquete ponta-grossense enfrenta problemas tanto com o telhado esburacado quanto com o piso de madeira, que sofre os efeitos da infiltração. Quanto a este local, o secretário garante que a reforma externa do telhado começará a ser feita. "Na segunda-feira saiu a licitação da empresa que ganhou, então a questão já está resolvida", afirma.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!