O esporte no combate à depressão: o tênis de mesa salvou a vida de Thiago

Ele redescobriu a modalidade pelo projeto 'Tênis de Mesa nas Praças'

O esporte no combate à depressão: o tênis de mesa salvou a vida de Thiago

Thiago e Telma são casados há cerca de um mês; juntos fizeram do tênis de mesa um auxílio para o tratamento da depressão - Foto: Raylane Martins

PublicidadeNEC

Medo, tristeza, pensamentos suicidas e ausência de autoestima. Estes foram alguns sintomas que assolaram a vida de Thiago Gonçalves, diagnosticado com depressão profunda por cerca de três anos. Alterações no humor, no comportamento, no sono e no peso pareciam ter se acomodado ali. Thiago já não saía de casa a não ser para as consultas médicas e não via soluções para o quadro.

“Não tinha sentido a vida para mim. Quando eu ficava sabendo que alguém havia morrido, eu pensava: ‘por que não fui eu?'. Eu não estava aguentando mais", relembra.

Com muito esforço - quase obrigado pela namorada e por familiares, Thiago começou a fazer caminhadas na região onde mora - próximo ao bairro Oficinas. Dava algumas voltas nos quarteirões ao redor da Praça Simon Bolivar e voltava para casa.

Foi uma mesa de tênis, chumbada pela prefeitura na Praça Simon Bolivar, que chamou atenção de Thiago e, mais tarde, mudaria sua história. Ele, que já havia praticado o tênis de mesa quando criança, convidou os irmãos para uma partida na praça. O ato virou rotina. “Vim um dia, vim outro, vim mais um... e assim foi", relata.

"Ninguém escolhe ficar doente. Mas eu descobri que para tudo há uma saída. No meu caso, foi o esporte, o tênis de mesa", crava Thiago.

Depois de começar a praticar a modalidade novamente, a melhora do quadro de saúde foi crescente, sempre com o apoio da namorada e atual esposa, Telma Trinski. "Muitas pessoas pensam que é frescura, que não é aquilo. Mas quando a gente está mais próximo e acompanha vemos que é uma doença mesmo e que tem que ser reconhecida. Ainda mais agora que está cada vez pior. Temos que se agarrar no que for preciso", afirma Telma.

Ela e Thiago se casaram há cerca de um mês. Hoje, em recuperação constante, o marido joga tênis de mesa na Associação Recreativa dos Homens do Trabalho, onde conheceu um dos precursores do ‘Tênis de Mesa nas Praças’ e diretor de projetos da secretaria de governo, Fabiano Gioppo.

“A história do Thiago emociona porque não esperávamos que pudéssemos alcançar pessoas como ele e a esposa dele. Ele estava terminando um noivado e, neste caminhar, ao encontrar a mesa e jogar, se casaram. Isso faz valer todo o esforço que já fizemos. A ideia é implantar mais mesas nas praças e divulgar mais o esporte", afirma Gioppo.

Atualmente, quatro praças da cidade possuem mesas da modalidade: o Parque Ambiental, a Praça do Pôr do Sol, a Praça Simon Bolivar e o Parque Monteiro Lobato.

Confira alguns trechos da entrevista com Thiago Gonçalves e Telma Trinski

Precisa de ajuda? Disque 188 para atendimento sob sigilo e apoio emocional através do CVV - Centro de Valorização da Vida. 

Mais sobre o tênis de mesa e auxílio através da prática esportiva: Fabiano Gioppo (42) 9 9109-4617.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC