PublicidadeNEC

Entenda porque o PG Vôlei atuou só com oito jogadores na estreia da Superliga

Técnico da equipe diz que foi surpreendido com ‘veto’ da CBV a seis atletas

Por: João Vitor Rezende em 18/11/2019 17:40:45 atualizado em 18/11/2019 17:44:11

Entenda porque o PG Vôlei atuou só com oito jogadores na estreia da Superliga

Ponta Grossa Vôlei estreou na Superliga com derrota por 3 sets a 0 contra o Taubaté - Foto: Renato Antunes/Maxx Sports

Entenda porque o PG Vôlei atuou só com oito jogadores na estreia da Superliga
PublicidadeNEC

Enfrentando o atual campeão da Superliga, o Ponta Grossa Vôlei entrou em quadra apenas com o líbero Mendel no banco de reservas na partida contra o Taubaté. Seis atletas que viajaram para o interior paulista não puderam defender a equipe no último sábado (16), mas só souberam que não atuariam momentos antes do jogo. Apenas oito atletas estiveram disponíveis para serem relacionados na estreia do time na competição.

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) alegou que os jogadores não teriam sido inscritos antes do prazo previsto. O quarto inciso do artigo 31 do regulamento do campeonato trata do prazo de inscrição dos atletas, contendo a seguinte redação:

O clube que enviar a documentação para regularização de atleta no mesmo dia da regularização da relação nominal no sistema da competição online no site da CBV (quarta-feira), somente receberá a condição de jogo para o mesmo dia se a documentação constar e estiver completa no sistema de registro da CBV neste mesmo dia.

Em nota enviada ao SporTV durante a transmissão da partida, a confederação declarou que o Ponta Grossa Vôlei havia informado que seria capaz de cumprir as exigências necessárias para disputar a competição, mesmo com o curto prazo para tal. A CBV assumiu ainda que “flexibiliza as regularidades”, mas até o início do campeonato, e destacou que adiou a partida contra o SESI-SP a pedido do clube.

Em consulta aos registros da CBV, os nomes de parte dos reforços da equipe foram publicados apenas na quinta-feira (14), dois dias antes do jogo, sem condições de poder atuar nesta partida. Os nomes do central Lucas Salles e os ponteiros Robinho e Vinicius Cardozo oriundos do Botafogo, do central Mikael (ex-Araucária), do levantador Cesinha (ex-Corinthians) e o ponteiro Marcos (ex-Suzano) aparecem o boletim oficial da entidade nesta data. O líbero Roger, também oriundo do Araucária, teve seu registro confirmado em nota no dia anterior e estava regularizado para atuar.

O técnico do time ponta-grossense, Fábio Sampaio, relata que a equipe foi surpreendida com esta questão. “Fomos pegos de surpresa com a notícia de que seis peças que não puderam estrear. O jogo por si só já era difícil, por ser uma estreia, com ansiedade, e pelo adversário ser o atual campeão da Superliga. Não pudemos contar com o levantador titular, tivemos que improvisar uma peça como central. Isso gerou instabilidade emocional, afetou a parte psicológica dos atletas”, relata.

LEIA MAIS
Ponta Grossa Vôlei sofre derrota para Taubaté em estreia na Superliga

Ainda assim, o Ponta Grossa Vôlei teve bom desempenho no saque com quatro aces, sendo três deles no terceiro set, e conseguiu forçar um número semelhante de pontos por erros em comparação aos que cedeu ao adversário (18 a 17). O ponteiro Leo foi o principal pontuador da equipe com 10 pontos, seguido do oposto Eric e do central Diego com oito pontos cada. Os donos da casa venceram o confronto por 3 sets a 0, com parciais de 25-11, 25-16 e 25-20

Mesmo com o imbróglio, o treinador da equipe remediou a análise e considerou que a sua equipe teve um bom desempenho: “Mediante as possibilidades fizemos um jogo relativamente bom dentro da nossa proposta e das dificuldades apresentadas. Mas já viramos a chave e nos concentramos para a partida dura que teremos contra Blumenau. Temos que nos focar na preparação para esse jogo que será difícil, mas teremos todas as peças à disposição, para tentar somar os primeiros pontos em casa”, avalia.

A estreia em casa será na próxima quarta-feira (20), às 19 horas, contra o Blumenau na Arena Multiuso. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) e podem ser adquiridos no primeiro piso do Shopping Palladium (Rua Ermelino de Leão, 703, Olarias), no Posto Contorno 24 horas da Avenida Balduíno Taques e pela internet no site www.minhaentrada.com.br.

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Ponta-Grossa/9057/entenda-porque-o-pg-volei-atuou-so-com-oito-jogadores-na-estreia-da-superliga" data-text="Entenda porque o PG Vôlei atuou só com oito jogadores na estreia da Superliga">