NBPG aposta em elenco mais rápido para a temporada de 2020

O time está se preparando para disputar o Brasileirão

NBPG aposta em elenco mais rápido para a temporada de 2020

A equipe pretende estar entre os quatro finalistas em todos os campeonatos que vão disputar em 2020 - Foto: Fabiana Manganotti

PublicidadeNEC

De olho no Campeonato Brasileiro, o Novo Basquete Ponta Grossa (NBPG) já começou o período de preparação. O elenco voltou a treinar no Ginásio Borell Du Vernay no início da semana. Ainda faltam chegar 3 atletas que estarão em Ponta Grossa até a próxima segunda-feira (20). Atletas de Londrina, da Bahia, de São Paulo, da Lituânia e um brasileiro que estava jogando em Nova York devem ser reforços para essa temporada. Os nomes dos jogadores não foram divulgados pois a lista de atletas ainda não está completa.

A preparação para o Campeonato Brasileiro começou com exames médicos e testes de habilidade. “Estamos investigando se ninguém está machucado, para a gente começar a fazer um trabalho de preparação física”, conta Paulo Moreira, diretor do NBPG.

Segundo ele, o time deste ano está mais rápido, mais alto e mais jovem do que nos anos anteriores. “É uma equipe que cresceu na média de altura e diminuiu na média de idade. É uma equipe mais rápida. Uma prerrogativa desse Brasileiro é que nós teremos muitas equipes com jogadores mais jovens. Isso é um padrão que está se fortalecendo para esse campeonato”.

Esse ano, o NBPG terá uma equipe sub-17. Alguns desses atletas irão treinar com a categoria adulta para se adaptarem a uma possível transição. São jovens com uma estatura elevada que estarão em preparação para posteriormente permanecer no grupo.

O ano de 2019 foi ímpar para o NBPG. O time foi campeão do Brasileirão e nos Jogos Abertos e vice no Paranaense. Para 2020, a expectativa é ainda melhor. “Esse ano nós estamos traçando novas perspectivas. A gente tem que ficar entre os quatro finalistas desse campeonato brasileiro, isso é uma projeção que eu faço. Temos que estar dentro das finais no campeonato Estadual e do Sul-Brasileiro, essas são as três posições que a gente tem que chegar devido ao que já construímos até agora”, explica Paulo.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC