APANPG pede reabertura das academias de natação de Ponta Grossa

Decreto da Prefeitura mantém piscinas fechadas e associação se posiciona

APANPG pede reabertura das academias de natação de Ponta Grossa

Piscina municipal segue fechada e academias de natação não estão funcionando - Foto: Aquivo

O decreto da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa que autorizou a abertura das academias na última terça-feira (28), definiu que piscinas continuam vetadas na cidade, em prevenção ao coronavírus. Os atletas da natação de Ponta Grossa, que contavam que as academias de natação estivessem enquadradas nos mesmos critérios das demais academias, foram surpreendidos.

A Associação de Pais e Amigos da Natação de Ponta Grossa (APANPG), que representa atletas e técnicos da natação competitiva da cidade, não concordou com a decisão do município. A entidade entende que, ao liberar as academias de musculação, os espaços de natação e hidroginástica também deveriam ter a abertura autorizada seguindo recomendações de prevenção e segurança.

"Entedemos que o momento é de cautela porém, seguindo a tendência do que vem acontecendo em outras cidades do Paraná, bem como no estado de Santa Catarina, observamos que com a cautela devida nossa equipe poderia retornar aos treinos", avalia o presidente da APANPG, Alberto Kossatz.

A APANPG envolve cerca de 30 atletas que competem pela cidade. Diante disso, Alberto reconhece que a piscina pública tende a demorar mais para ser liberada, mas se as escolas de natação pudessem funcionar, parte dos alunos utilizariam esses espaços neste momento. A Ativa Esporte Total, academia de um dos coordenadores da equipe ponta-grossense, Roberto Mryczka, se dispôs a receber os atletas quando reabrir. 

"Na nossa visão não poderíamos ser enquadrados simplesmente como piscina e sim no ramo de academias, pois existe uma estrutura e assistência aos praticantes do esporte. Neste caso ficamos incluídos em um ramo de 'condomínios', o que dificultou a liberação", explica Alberto. 

Procurado pela equipe do Net Esporte Clube, o Secretário de Esportes de Ponta Grossa, Marco Macedo, explicou que esta foi uma determinação do Ministério Público e reforçou que, por ora, piscinas e saunas estão proibidas. A equipe NEC também entrou em contato com a infectologista Dra. Gabriela Margraf Gehring, que esclareceu que o risco de contágio está no contato entre as pessoas, e não na água, que nas academias é tratada com cloro. 

No informativo do Conselho Regional de Educação Física da 9ª região, os profissionais da área indicaram procedimentos de reabertura para esse ramo. Entre as orientações, estão a disponibilização de álcool em gel, o uso de chinelos, suporte próprio para pendurar a toalha de forma individual e a higienização de escadas, balizas e bordas da piscina ao término de cada aula. 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!