Tubarões faz 'vaquinha' em busca de recursos para cadeiras e materiais

Equipe tenta se reerguer após incêndio em sala do Ginásio dos Deficientes

Tubarões faz 'vaquinha' em busca de recursos para cadeiras e materiais

O Tubarões é o time de basquete de cadeirantes que representa Ponta Grossa em competições - Foto: SEEP

O Tubarões, time de basquete de cadeira de rodas de Ponta Grossa, está promovendo uma 'vaquinha' virtual. O time perdeu grande parte dos equipamentos, inclusive as cadeiras de roda dos jogadores, após um incêndio em uma sala do Ginásio Jamal Farjallah Bazzi, em Ponta Grossa.

Leia mais: Incêndio em ginásio destrói equipamentos do basquete de cadeirantes

O prejuízo, segundo o treinador Ben Hur Demeneck, é estimado em 110 mil reais. Cem mil é a meta da vaquinha virtual criada pelo time. A contribuição pode ser feita com qualquer valor, de forma identificada ou anônima. O dinheiro será utilizado para uniformes, bolas, mas principalmente para adquirir novas cadeiras. Foram 12 perdidas no incêndio. Segundo Ben Hur, cada uma custa em média 8 mil reais, por conta das rodas importadas que garantem maior durabilidade. 

A Secretaria de Esportes de Ponta Grossa em paralelo com a Assembleia Legislativa do Paraná protocolaram um ofício ao superintendente de esporte Hélio Wirbiski, solicitando a aquisição de novas cadeiras de roda adaptadas e demais materiais perdidos. Com o pedido encaminhado, as autoridades aguardam resposta. 

O Tubarões que existe há 11 anos. A equipe teria pela frente, neste ano, o Campeonato Paranaense, os Jogos Paradesportivos, e o Campeonato Brasileiro de Basquete de Cadeira de Rodas. Sem o dinheiro para adquirir cadeiras e novos equipamentos, os campeonatos - e a continuidade da equipe - ficam em xeque. 

Para contribuir, clique aqui.

 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!