Criadora de marca LGBTQ ‘aliviada’ depois que Target retirou seus produtos das prateleiras devido à reação

Tempo estimado de leitura: 5-6 minutos

NOVA YORK — Quando um distribuidor da Target abordou Eric Cornell no ano passado sobre colocar sua marca de roupas nas lojas da Target,, Ele ficou emocionado.

Cornell disse à CNN que foi “a maior oportunidade da minha carreira”. “Fiquei emocionado com a ideia de poder compartilhar meus produtos com um mercado totalmente novo.” A Abralan, com sede em Londres, descrita em sua página no Instagram como “arte e acessórios orgulhosos, barulhentos e coloridos”, passou de uma pequena startup para uma marca disponível em um grande varejista dos Estados Unidos.

Nos meses que se seguiram, Cornell comprou a Target e criou designs que se encaixavam na grande loja, disse ele. Por fim, a Target começou a vender Três itens de ricochete Para adultos: um moletom, uma sacola e uma bolsa carteiro, cada uma com uma frase diferente.

Mas então as coisas desmoronaram. Cerca de uma semana e meia atrás, disse Cornell, ela começou a receber centenas de mensagens de ódio, incluindo ameaças de morte, algumas das quais afirmavam falsamente que a coleção era comercializada para crianças, algumas das quais criticavam a Target por suas orgulhosas ofertas.

Na quarta-feira, a Target retirou os produtos Abralon de suas lojas nos EUA e do mercado online, informou a Reuters.

“Desde o lançamento da coleção deste ano, enfrentamos ameaças que afetam a segurança e o bem-estar dos membros de nossa equipe durante o trabalho”. Laxhivan disse em um comunicado Este ano é tudo sobre coleção de orgulho.

“Dadas essas circunstâncias voláteis, estamos fazendo mudanças em nossos planos, incluindo a remoção de itens no centro do comportamento de conflito mais significativo”, disse Target.

READ  Blink-182 toca no palco do Coachella durante seu show de reunião - Rolling Stone

A reação imediata de Cornell foi de alívio.

“A quantidade de reação que recebi foi esmagadora”, disse ele. “Acredito que este seja o fim das notícias e o início do ataque que receberei.”

Mas para uma marca menor, perder o alcance massivo da Target é um golpe.

“Quando tudo isso passar, ficarei incrivelmente desapontado por uma oportunidade tão grande ter sido tirada de mim.”

Mas Cornell entende a decisão da Target.

“Não sei o que mais pode ser feito para proteger os funcionários do varejo além de retirá-lo”, disse ele. “A segurança deles deve ser absolutamente primordial.”

No entanto, Cornell ficou desapontado porque a Target não se comunicou mais com ele sobre a decisão. Embora tenha ouvido de um distribuidor com quem trabalha, ele não recebeu nenhuma informação do escritório corporativo, disse ele.

A Target não respondeu imediatamente a um pedido de comentário para esta história.

Um trabalho de amor

Abralan nasceu do desenho de Cornell e do desejo de se conectar com sua comunidade queer.

“Fiz duas agulhas há seis anos e desde então cresceu”, disse ele. Para Cornell, o trabalho é pessoal.

“Eu levo o que faço incrivelmente a sério”, disse ele. “Devo isso ao meu eu mais jovem, que estava tão perdido e com tanta dor. … Devo a ele fazer coisas das quais possa se orgulhar, coisas que lhe digam que não há nada de errado com quem ele é. Quem ele é é incrível”, disse.

A Apparel vende camisas, broches elaborados e outros acessórios que combinam tons pastéis de azul, rosa e roxo com caveiras, esqueletos e OVNIs. As imagens são combinadas com várias frases, “Transfobia é uma merda“e”Um ícone gay.” Alguns estão em conversa direta com incidentes específicos, como “Bruxas e bruxos amam transexuais”, em resposta aos comentários contundentes da autora de Harry Potter, JK Rowling, sobre pessoas trans.

READ  A guerra Rússia-Ucrânia se intensifica enquanto a morte de Navalny provoca protestos globais: atualizações ao vivo

Mas um projeto causou um rebuliço online.

saúde

A reação contra Cornell e Abralan centrou-se amplamente no design, que afirma que “Satanás respeita os pronomes”. Online, uma campanha anti-LGBTQ instou a Target a boicotar, mostrando imagens da frase em uma camiseta da Abralen. No TikTok, um vídeo se tornou viral mostrando um funcionário sendo questionado se ele apóia uma “campanha de orgulho satânico”. Cornell foi chamado de satanista pela imprensa de direita.

Esse design específico não está disponível na Target.

Nas primeiras conversas, o varejista disse a Cornell que “Satanás respeita os pronomes” e que o design pode não ser uma boa opção. Os designs que acabaram sendo vendidos tinham um tom mais neutro, incluindo “Cure a transfobia, não as pessoas trans”, “Estamos em toda parte” e “É tão estranho aqui”.

No entanto, Cornell não ficou surpreso quando o tiro saiu pela culatra (embora ele não esperasse que fosse tão ruim).

“Não sou ingênuo. Estou bem ciente de que a negatividade será lançada em meu caminho”, disse ele. “Entendo que as pessoas são incrivelmente emocionais com seu ódio às pessoas LGBT. O clima político atual sugere que essas pessoas estão certas em se sentir assim”, disse ele.

No Twitter, O comentarista de direita Matt Walsh elaborou Segmente a campanha além de Abprallen ou Carnell. “O objetivo é criar toxicidade de ‘orgulho’ para as marcas”, disse ele. “Se eles decidirem jogar esse lixo na nossa cara, devem saber que vão pagar um preço. O que quer que pensem que vão conseguir não valerá a pena.”

Antes da Target, Cornell operava a própria Aprallan, vendendo produtos Aprallan online e em alguns mercados e para alguns clientes atacadistas, disse ele.

READ  Michelle Obama e Bruce Springsteen vão cantar 'Glory Days' em Barcelona

Um lado positivo da atenção é um aumento no apoio, financeiro e emocional. O site da Abralon tem recebido tantos pedidos que fechou temporariamente a loja virtual para ficar em dia.

“Fiquei impressionada com o apoio”, disse ela, incluindo “tantas mensagens lindas, compassivas e amorosas”. “Quando estou em um espaço de cabeça melhor, sei quanto impacto positivo isso tem sobre mim.”

Histórias relacionadas

Últimas histórias de negócios

Mais histórias que você pode estar interessado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *