Notícias da Guerra Rússia-Ucrânia: Rebelião de Prigozhin questiona o domínio de Putin e o futuro do Grupo Wagner

A rebelião de curta duração do presidente do Grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin, forçou um olhar mais atento sobre o poder do presidente russo, Vladimir Putin. O sistema político da Rússia está “mostrando suas fraquezas e seu poderio militar está quebrando”, disse o chefe de política externa da UE, Joseph Borrell, em uma cúpula de ministros das Relações Exteriores da UE em Luxemburgo na segunda-feira.

Há dúvidas sobre o paradeiro de Putin e Prigogine – nenhum dos quais foi visto em público desde o fim do episódio – e sobre o futuro dos mercenários de Prigogine no grupo de Wagner.

Aqui estão as últimas notícias sobre a guerra e seus efeitos em cascata ao redor do mundo.

Agora, após a rebelião de curta duração, Prigozhin foi exilado para a Bielorrússia, uma ditadura mais isolada do que a Rússia e muitas vezes referida como a Coreia do Norte da Europa, relata Mary Ilyushina.

Em alguns níveis, a aposta mais descarada de Prigozhin claramente saiu pela culatra – sua insurgência terminou sem derrubar seus arquiinimigos, o ministro da Defesa Sergei Shoigu e o general Valery Gerasimov, os comandantes gerais da guerra na Ucrânia. Mas ele não perdeu totalmente seu talento mercenário pessoal e parece ter conquistado alguns elogios na Rússia: ele recebeu uma famosa despedida ao deixar a cidade de Rostov-on-Don depois que a notícia de seu acordo com Putin foi divulgada. , muitos moradores correram para bater palmas e tirar selfies.

READ  As ações da GameStop sobem mais de 70% enquanto o renascimento de 'Roaring Kitty' reacende a bonança das ações de memes

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *