O procurador-geral Ken Paxton busca liminar para impedir que a administração Biden desmantele as principais barreiras fronteiriças

O procurador-geral do Texas, Ken Paxton, ganhou uma liminar enquanto se aguarda um recurso contra a administração Biden que impede o governo federal de continuar a desmantelar as barreiras de arame farpado que o Texas ergueu em resposta à histórica invasão de estrangeiros não detectados no estado.

Anteriormente, um tribunal distrital federal decidiu que a administração Biden tinha imunidade soberana, apesar de reconhecer que o governo federal não conseguiu fazer cumprir a lei de imigração existente. Um juiz permitiu que os agentes da Patrulha da Fronteira voltassem a limpar as barreiras pertencentes ao Texas. Procurador-Geral Paxton imediatamente apelou Ao Tribunal de Apelações do Quinto Circuito dos EUA, decidiu que o governo federal não estava imune a processos e ordenou que os agentes de fronteira de Biden não danificassem, destruíssem ou de outra forma interferissem na cerca de arame farpado do Texas.

“Estou muito satisfeito que o tribunal de apelações tenha proibido agentes federais enviados pela administração Biden de destruir nossas cercas de arame farpado”, disse o procurador-geral Paxton. “Dada a devastação na fronteira sul causada pelas ações deliberadas do governo federal, é mais importante do que nunca que tomemos todas as medidas possíveis para manter a linha. Continuarei a lutar contra as políticas extremas da administração Biden e a trabalhar para tornar o Texas um lugar mais seguro e protegido.

O Gabinete do Procurador-Geral e o Conselho Associado da Texas Public Policy Foundation continuarão a proteger os texanos das perigosas consequências das políticas de fronteira aberta da administração Biden.

Para ler o despacho, clique aqui.

READ  Luka Doncic e Kyrie Irving lideram Mavs na vitória sobre Timberwolves no Jogo 1

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *