Fantasma define orçamento para disputa da Taça FPF em julho

Diretoria estabelece teto de R$80 mil mensais em torneio sub-23

Fantasma define orçamento para disputa da Taça FPF em julho

Álvaro Góes reitera necessidade de novas parcerias para deixar caixa positivo no Fantasma - Foto: Arquivo NEC

O Operário Ferroviário não esconde que a meta é ser campeão da Taça FPF para garantir uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro e, por conseqüência, ter um calendário cheio na temporada 2017. Para chegar ao objetivo, o alvinegro definiu o orçamento para a competição em R$80 mil mensais.


“A ideia é gastar no máximo, com comissão técnica e jogadores, R$80 mil, mas precisamos correr atrás de mais recursos, pois temos a disputa da Copa do Brasil e renovamos com os atletas por um ano. Ainda há um déficit no caixa, mas estamos correndo atrás”, enfatiza o presidente do Grupo Gestor, José Álvaro Góes Filho.


Diferente do Campeonato Paranaense, os clubes participantes da competição sub-23 não recebem dinheiro das cotas de transmissão televisa, o que prejudica o caixa e obrigatoriamente diminui os gastos.


“A parceria com a Kaiser veio em boa hora para equilibramos nossas contas. Estamos também atrás da renovação com os atuais patrocinadores. Meu desejo é ver o clube com vida longa na Copa do Brasil, por exemplo, pois isso trará um retorno positivo tanto de visibilidade quanto financeiro”, assegura Góes.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!