PublicidadeNEC

Operário, Schumacher e Báia vão a julgamento por briga na final

Tumulto na decisão da Série C será julgado nesta segunda (8)

Por: Redação NEC em 06/10/2018 08:32:36 atualizado em 14/12/2018 10:07:57

Operário, Schumacher e Báia vão a julgamento por briga na final
Jogadores de Operário e Cuiabá se desentenderam após decisão - Foto: João Vitor Rezende
Operário Ferroviário e Cuiabá vão a julgamento nesta segunda (8) pela briga generalizada após a primeira partida da decisão da Série C do Campeonato Brasileiro. O caso será apreciado pela 1ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A sessão começa às 11h, no Rio de Janeiro. O caso é o sexto na pauta do dia.
 
Além dos dois clubes, um jogador do Cuiabá (Bruno Alves), dois do Operário (Schumacher e Danilo Báia) e o árbitro Leandro Pedro Vuaden foram incluídos no processo.
 
O Fantasma foi enquadrado no artigo 257 do CBJD (Participar de rixa, conflito ou tumulto, durante a partida. Quando não seja possível identificar todos os contendores, as entidades de prática desportiva cujos atletas, treinadores, membros de comissão técnica, dirigentes ou empregados tenham participado da rixa, conflito ou tumulto serão apenadas com multa de até R$ 20.000,00 [vinte mil reais]).
 
O Alvinegro também responderá pelo artigo 258-D (Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código. As penalidades de suspensão decorrentes das infrações previstas neste Capítulo poderão ser cumuladas com a aplicação de multa de até R$ 10.000,00 [dez mil reais] para a entidade de prática desportiva a que estiver vinculado o infrator).
 
O Cuiabá está incluído nos mesmos artigos e também no 206 por conta do atraso na entrada. Naquele dia, o Hino Nacional Brasileiro começou a ser executado sem a equipe mato-grossense subir ao gramado.
 
Expulso após a partida, o atacante Schumacher, do Operário, foi incluído no artigo 257 e pode pegar uma pena mínima de seis jogos caso seja punido pelo STJD.
 
Também foram inseridos no julgamento e estão na mesma situação de 'Schumi' o lateral direito Danilo Báia, do Fantasma, e o atacante Bruno Alves, do Dourado. Ambos podem pegar um 'gancho' mínimo de seis partidas oficiais.
 
Por fim, o árbitro Leandro Pedro Vuaden está na pauta pelo artigo 266 do CBJD (Deixar de relatar as ocorrências disciplinares da partida, prova ou equivalente, ou fazê-lo de modo a impossibilitar ou dificultar a punição de infratores, deturpar os fatos ocorridos ou fazer constar fatos que não tenha presenciado). A pena é uma suspensão que pode variar de um mês a um ano.
 
Chicão e Léo
 
O capitão Chicão e o lateral direito Léo também serão julgados pela 1ª Comissão Disciplinar do STJD nesta segunda (8), mas o caso deles é mais simples. Ambos estarão no banco dos réus pelas expulsões nas duas partidas contra o Bragantino - válidas pela semifinal da Série C. Chicão recebeu o cartão vermelho no primeiro jogo, enquanto Léo foi expulso no duelo da volta.
https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Operario/6843/Operario-Schumacher-e-Baia-vao-a-julgamento-por-briga-contra-o-Cuiaba" data-text="Operário, Schumacher e Báia vão a julgamento por briga na final">
PublicidadeNEC