PublicidadeNEC

Operário argumenta, mas Federação é irredutível nas cotas de TV do Estadual

Ideia do clube alvinegro foi rejeitada; cotas de TV só poderão mudar em 2020

Por: Raylane Martins em 24/10/2018 07:37:00 atualizado em 12/11/2018 14:43:45

Operário argumenta, mas Federação é irredutível nas cotas de TV do Estadual
Campeão da Série C vai esperar mais um ano para ter cota de TV diferenciada - Foto: José Tramontin/ OFEC

No Arbitral do Campeonato Paranaense 2019, o Operário Ferroviário insistiu para que alcançasse cota diferenciada de televisão, mas não obteve êxito. A Federação Paranaense de Futebol (FPF) defendeu na reunião que, assim como o regulamento deve ser o mesmo por no mínimo dois anos, as cotas de TV também não poderiam ser alteradas.

Por conta disso, os clubes só poderão reivindicar novos valores para o campeonato de 2020. Voltando à Série A do Paranaense e disputando a Série B do Brasileiro, o Operário poderia estar no mesmo patamar do Londrina, que recebe atualmente 500 mil reais pelos direitos de transmissão. Porém, o Fantasma acabou enquadrado nos mesmos valores dos demais times do interior - aqueles que disputam a Série D e outros sem calendário. Esse conjunto de oito clubes vai receber R$ 375 mil cada.

“Não é o que o Operário queria. Muito pelo contrário. Exigimos que a cota fosse igual a do Londrina, que está na Série B [do Brasileiro]. Mas, como vamos disputar a Série B só em 2019, para entrarmos no valor de cota é só em 2020. Nós tentamos argumentar, mas infelizmente cada um vai receber aquilo que obteve no campeonato de 2018”, relata o presidente do Grupo Gestor do Operário Ferroviário, Álvaro Góes.

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Operario/6922/operario-argumenta-mas-federacao-nao-altera-cotas-de-tv-no-paranaense" data-text="Operário argumenta, mas Federação é irredutível nas cotas de TV do Estadual">
PublicidadeNEC