Torcedores do Operário levam marmitas aos caminhoneiros na rodovia

Próximo ao posto PRF Furnas, foram distribuídas 93 marmitas em uma noite

Torcedores do Operário levam marmitas aos caminhoneiros na rodovia

Marmitas gratuitas foram entregues por torcedores aos caminhoneiros na BR 376 - Foto: Assessoria PRF

Torcedores do Operário Ferroviário estão distribuindo marmitas nas rodovias para caminhoneiros que seguem trabalhando mesmo diante da pandemia do coronavírus. O projeto começou na quinta-feira (26) no período do almoço e jantar e segue até agora. Na última segunda-feira (30), na BR 376, cerca de 73 caminhões que passavam por ali foram abordados e 93 marmitas foram entregues por representantes das páginas 'OFEC Imortal Operário' e da 'OFEC News', em nome da torcida alvinegra.

O objetivo da ação é auxiliar os caminhoneiros durante o Estado de Calamidade Pública ocasionado pela pandemia de COVID-19. Caminhoneiros estão entre as únicas profissões que seguem trabalhando neste período, o que é fundamental para que a cidade continue funcionando - fazendo chegar alimento, remédio e combustível, por exemplo. 

Com a propagação da doença, esses caminhoneiros acabam encontrando restaurantes e paradas fechadas ou com preço inflacionado. Assim, surgiu a ideia. "Reunimos alguns torcedores e fomos fortalecendo a ideia, correndo atrás de um lugar pra fazer as refeições e atrás de doações pra começar. Está sendo gratificante ver o agradecimento dos caminhoneiros, os relatos de alguns que vinham procurando onde comer há várias horas até nos encontrar. Está sendo gratificante ver que o objetivo de ajudar esses trabalhadores está sendo alcançado com êxito. Pessoas se solidarizaram com a ação e estão nos ajudando divulgando, contribuindo com doações, enfim", conta um dos organizadores, Alison do Amaral. 

Eliane Nunes de Moura Mandrik, com experiência como marmiteira em escolas, foi convidada a participar da iniciativa: "Na hora eu topei, aceitei e vestimos essa camisa. Os caminhoneiros não podem parar, não tem como parar. Se eles pararem, para tudo. Unimos as torcidas e não estamos usando nenhuma bandeira, estamos todos juntos lutando e pedindo doações. Queira ou não queira, produzir quase 200 marmitas por dia não tem só o gasto da alimentação, mas tem combustível também para se deslocar, o gás, a correria... mas por enquanto estamos conseguindo".

As marmitas tem arroz, feijão, farofa, carne com legumes e salada. Os ingredientes foram arrecadados em doações, assim como o recipente marmitex em alumínio, máscaras e álcool em gel também foram doados. A ideia do grupo é continuar a ação enquanto tiverem os itens necessários. 
 

*Colaboração: Assessoria PRF

Compartilhe essa notícia com seus amigos!