Outro terremoto de 6,3 milhões na Turquia e Síria causa pânico

ANTAQUIA, Turquia 20 Fev (Reuters) – Um terremoto de magnitude 6,3 atingiu o sul da Turquia perto da fronteira com a Síria na noite de segunda-feira.

Dois repórteres da Reuters disseram que os tremores foram fortes e contínuos, danificando edifícios e espalhando poeira no ar noturno na cidade central de Antakya, o epicentro. Também foi sentido no Egito e no Líbano, disseram repórteres da Reuters.

O Centro Sismológico Europeu do Mediterrâneo (EMSC) disse que o tremor ocorreu a uma profundidade rasa de 2 km (1,2 mi).

A polícia patrulhava Andakya enquanto as ambulâncias corriam para a área atingida pelo terremoto perto do centro da cidade. Duas pessoas desmaiaram enquanto outras faziam chamadas de emergência em celulares nas ruas ao redor do Central Park.

Após o último terremoto, a Reuters viu equipes de resgate turcas correndo a pé para checar os moradores, a maioria dos quais vivia em tendas improvisadas desde os tremores de duas semanas atrás.

Ultimas atualizações

Veja mais 2 histórias

Muna Al Omar disse que estava em uma barraca em um parque no centro de Antakya quando o terremoto aconteceu.

“Achei que a terra fosse se partir sob meus pés”, ela gritou, segurando seu filho de 7 anos nos braços.

“Haverá outro tremor secundário?” ela perguntou.

Dois grandes terremotos em 6 de fevereiro também abalaram a vizinha Síria, deixando mais de um milhão de pessoas desabrigadas e matando mais do que a última contagem oficial de 46.000 em ambos os países.

Terremotos menores abalaram a região nas últimas duas semanas, mas o terremoto de segunda-feira foi o maior desde 6 de fevereiro.

“Foi muito forte. Isso nos tirou de nossos lugares”, disse Burhan Abdelrahman, que estava saindo de sua barraca em um acampamento no centro da cidade de Antakya quando o terremoto aconteceu.

READ  Chefe do FMI diz que IA pode perturbar quase 40% do emprego global antes de Davos

“Convidei parentes da Síria, Adana, Mersin, Izmir, de todos os lugares para visitá-los.”

A agência de desastres da Turquia, AFAD, instou os moradores a ficarem longe da costa do Mediterrâneo por causa da possibilidade de aumento de água de 50 centímetros devido ao terremoto.

Vídeos postados nas redes sociais, que não foram verificados pela Reuters, mostraram passageiros se escondendo em pânico no aeroporto de Ananya enquanto o terremoto sacudia o prédio de vidro.

Reportagem adicional de Ece Toksabay em Ancara; Por Parisa Hafezi; Edição: Mark Heinrich, Alexander Smith e Jonathan Spicer

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *