PublicidadeNEC

Pista de atletismo da UEPG segue sem previsão para reformas

Raias já foram referência e hoje ficam de fora dos circuitos estaduais

Por: Lucas Matos em 07/02/2018 02:02:49 atualizado em 10/10/2018 22:33:11

Pista de atletismo da UEPG segue sem previsão para reformas
Fora do padrão para competições, pista da UEPG recebe apenas jogos não oficiais - Foto: Fernando Assis/JOIA

Quem bate os olhos no concreto bruto e quebrado na pista de atletismo da UEPG não consegue imaginar que o complexo esportivo já recebeu competições profissionais em nível nacional e estadual. As raias inauguradas em 1983 já foram consideradas uma das melhores do estado, mas hoje estão abandonadas e fora dos padrões para eventos esportivos oficiais.


Em 2010, todo o revestimento da pista foi removido para evitar acidentes devido às irregularidades causadas pela ação do tempo, deixando o concreto que forma a base à mostra nos últimos oito anos.


Sem a devida conservação e revestimento adequado, a pista saiu do circuito de provas no estado. O profissional de Educação Física e ex-treinador de atletismo, Luís Gonzaga, relembra o auge da pista - considerada então uma das mais modernas do Paraná.


“As maiores competições eram disputadas aqui. A pista já recebeu o Campeonato Brasileiro Juvenil de Atletismo, os Jogos Abertos, o Campeonato Paranaense de Atletismo. Houve uma época em que era a melhor do estado e hoje é um lugar que você não pode nem chamar de pista. Hoje ela é um lugar para você correr, pois você não pode nem colocar uma sapatilha de prego para treinar”, lamenta.


Enquanto a grama vai crescendo entre as linhas das marcações da pista, a reforma do espaço vem sendo prometida por políticos. Em 2012, o então Secretário de Esportes do Paraná, Evandro Roman, anunciou a destinação de R$1,8 milhão para a reforma completa da pista. O local chegou a ser vistoriado pelo Governo Estadual, mas segundo a assessoria de Imprensa da UEPG, a verba nunca foi entregue.


Ainda em 2012, o deputado federal Sandro Alex também destinou uma verba oriunda de uma Emenda Parlamentar para a reforma da pista. O valor veio para a instituição, mas acabou sendo utilizado na conclusão do prédio do curso de Zootecnia da UEPG.


Sem nenhum sinal de obra, as raias só podem ser aproveitadas para competições não oficiais, como os Jogos Inter Atléticas, aulas e manutenção da saúde. “Ela não pode ser usada oficialmente para competição nenhuma. Ali só pode ser utilizada para uma aula da UEPG, para correr como quem corre na rua, mas para competição oficial não”, explica Gonzaga.


Quem perde com isso é o atletismo ponta-grossense. Sem a reforma, os atletas ficam impossibilitados de treinar de forma adequada, sem poder dispor das mesmas condições que enfrentam em competições oficiais.


“O atleta que correr ali fica longe de conseguir os melhores resultados. Ali tem que correr de tênis, enquanto nas competições você usa a sapatilha de prego. Se você pegar um atleta com a sapatilha própria para atletismo e um de tênis, o de tênis não tem a menor chance. Se você costuma treinar de tênis e não de sapatilha, você não tem condição de assimilar a diferença, o tempo não vai diminuir”, explica o ex-treinador.

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Ponta-Grossa/5563/Pista-de-atletismo-da-UEPG-segue-previsao-para-reformas" data-text="Pista de atletismo da UEPG segue sem previsão para reformas">
PublicidadeNEC