'Precisava sair do sedentarismo': o Crossfoot mudou a vida de Karine

Estilo de vida e o corpo da atleta foram transformados pela prática

'Precisava sair do sedentarismo': o Crossfoot mudou a vida de Karine

Karine é atleta do Crossfoot na Sede Oficinas, no Clube Homens do Trabalho, desde o início de 2019 - Foto: Arquivo Pessoal

PublicidadeNEC

Aos 31 anos, Karine de Souza Santos já tinha como uma de suas metas sair do sedentarismo muito antes de conhecer o Crossfoot. Nenhuma modalidade e nenhum tipo de exercício, porém, parecia interessante - ela não se sentia motivada para praticar nenhuma atividade física. Foi através de uma publicação no instagram, há cerca de 10 meses, que a atleta descobriu o Crossfoot em Ponta Grossa, participou de uma aula experimental e hoje é apaixonada pelo formato do treinamento. 

“Já fazia algum tempo que eu pensava em sair do sedentarismo, mas não tinha encontrado nada que me chamasse atenção. Resolvi fazer uma aula experimental por se tratar de algo que eu nunca tinha feito, quis experimentar algo novo e deu super certo. No início eu não tinha intenção nenhuma em jogar futebol, queria ficar apenas no funcional, mas o futebol me ganhou e hoje o Crossfoot já faz parte da minha rotina”, conta Karine. 

Enquanto a maioria das pessoas sustenta o gosto pelo Crossfoot por conta do futebol, Karine gostou mesmo do exercício funcional dinâmico e divertido. Há 10 meses frequentando as aulas, a atleta mudou totalmente seu estilo de vida e o próprio corpo. Acordar cedo para treinar não é um sacrifício - ela, que não praticava nenhum esporte, hoje faz isso com prazer, e gosta da oportunidade de conhecer pessoas novas e fazer amizades através do Crossfoot. 

“É com certeza um esporte que roubou meu coração e melhorou muito minha saúde. Não tenho intenção nenhuma de parar, muito pelo contrário quero que as pessoas que eu gosto venham treinar comigo”, afirma.

"Essa é a importância da atividade física no dia a dia. Ela é importante principalmente na prevenção de doenças. O mal do século, por exemplo, é a depressão. A atividade física libera a endorfina, que é o hormônio da saciedade, do prazer - faz com que os sintomas da depressão diminuam e até desapareçam. Além disso, tem as amizades que as pessoas fazem aqui dentro do treino. A importância do Crossfoot está na atividade física, na prevenção de doenças, mas também na melhora social das pessoas", ressalta o coordenador e professor do Crossfoot, Alisson Campos.

O Crossfoot é um treinamento funcional com movimentos específicos do futebol. Em Ponta Grossa, a atividade possui duas sedes: em Oficinas (Associação Recreativa Homens do Trabalho) e no Jardim Carvalho (Associação da Sanepar). As aulas acontecem de segunda à sexta em três períodos, e nos sábados pela manhã.

 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC