Revelação do basquete feminino de Ponta Grossa sonha em jogar nos EUA

A pivô teve passagens por Ponta Grossa, Castro, Foz do Iguaçu e Bradesco

Revelação do basquete feminino de Ponta Grossa sonha em jogar nos EUA

A atleta se recupera de uma lesão no joelho e espera voltar a jogar até o final do ano - Foto: Arquivo

Assim como muitos atletas de Ponta Grossa, os primeiros passos dentro de quadra de Verônica Rodrigues Fiuza, atleta de basquete feminino da cidade, iniciaram nos Jogos Estudantis das Escolas Municipais (JEEM). Naquele período, ela, com apenas 10 anos, conquistou o segundo lugar na competição. “Quando a gente é menorzinho a gente joga vários esportes, então eu jogava basquete e vôlei. Depois que eu acabei mesmo indo pro basquete”. 

Sua primeira atuação em competição oficial ocorreu representando a cidade de castro, pois naquele período, ponta grossa não tinha time de basquete feminino. “Joguei por lá por quatro anos e tenho uma gratidão enorme, porque foi lá realmente que tudo começou”. Dos 14 aos 17 anos a atleta foi convocada para a Seleção Paranaense de Basquete. 

Em Ponta Grossa, Verônica jogou por dois anos não consecutivos, tendo uma passagem pelo Bradesco (SP), onde conquistou dois Campeonatos Brasileiros. Seu time mais recente foi o Foz, onde conquistou o Campeonato Brasileiro da Confederação Brasileira de Desportos Escolares (CBDE) e representou o Brasil na Grécia em uma viagem com a equipe. 

Recentemente a atleta retornou para Ponta Grossa para se recuperar de uma lesão. "Atualmente estou no time do NBPG, recebi o tratamento da clinica Espaço Físio. Sou grata ao Milos e a Fran por todo apoio e ajuda."

Verônica planejava atuar fora do país mas a pandemia de COVID-19 atrapalhou seus planos. “Eu tive propostas para ir para o Estados Unidos, mas infelizmente por causa do coronavírus acabou não dando certo e agora a minha meta é tentar jogar a Liga de Basquete Feminina (LBF)”. 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!