Quem será o líder?

Quem será o líder?

Marcelo desponta como referência para ser o capitão - Foto: Arquivo OFEC / Montagem: Lucas Matos

PublicidadeNEC

No próximo domingo, o Operário volta a campo, na estreia pelo Paranaense no Germano Krueger, às 16h, contra o novato Azuriz. Hoje, quarta-feira 24, temos a prova do líder do BBB, que foi adiantada em virtude da última rodada do Brasileirão. Obviamente isso não tem nada a ver com o Operário, mas como o tema do dia é liderança do BBB, eu me peguei pensando quem será o líder desse time?

No BBB, o símbolo da liderança é um colar, já dentro de campo é a braçadeira de capitão. No ano passado, a faixa de capitão rodou em alguns braços desde os zagueiros  Sosa e Bonfim, ao atacante Ricardo Bueno, o meia Leandro Vilela, o lateral Julinho, o então capitão Marcelo, e até mesmo Roger, que na estreia como titular usou a braçadeira do Fantasma.

Utilizar a faixa no braço não faz de ninguém líder, o que eu como torcedora espero de um capitão é uma atuação efetiva em campo, representado os interesses do time, incentivando e cobrando a equipe quando necessário.

Me lembro que na época do nosso eterno Capita Chicão o time sentia quando ele não estava em campo, parece que faltava um referencial ali na meiuca. Chicão era o típico capitão, que sempre estava presente nas cobranças da arbitragem e também destilava vontade e garra para jogar pelo time. Mesmo que sua posição fosse de volante, vira e mexe ele tinha que cair pra lateral para ajudar o time, Chicão levantou as principais taças do clube e tinha uma identificação incrível com a torcida, além de obviamente exercer liderança dentro do elenco.

O caminho mais provável para a faixa de capitão é o braço de Marcelo, já que é ele quem vinha exercendo essa função nos últimos jogos, mas será mesmo que ele é esse líder que o time precisa?
Marcelo é um dos poucos jogadores que já sentiram o que é o Germano lotado, conhece a torcida e é um dos mais antigos do elenco. Ele, assim como Chicão também tem uma atuação firme em campo, não sei como é com a equipe, mas acredito que tenha um mínimo de liderança no vestiário. O que me preocupa com Marcelo são suas constantes lesões, o time teve tantos capitães no ano passado, pois vire e mexe Marcelo estava ou no DM ou suspenso.

Dentre os que já vestiram a braçadeira de capitão o que mais me agrada, além de Marcelo, é Ricardo Bueno. Acredito que a experiência do artilheiro pode ser importante pro time, dá pra ver que ele está bem entrosado com a equipe e com a comissão, fazendo dele um possível líder.

Já o zagueiro Bonfim pode ter toda uma imponência em campo, já que sua estatura física favorece em qualquer discussão em campo, e também sempre demonstrou muita vontade e identificação em campo, mas acredito que sua personalidade é mais discreta e não tem perfil de liderança de uma equipe.

Por fim, uma aposta, caso volte bem, o goleiro Simão é um forte candidato a assumir a faixa de capitão. Ídolo do time, com grande identificação com a torcida, se conseguir uma boa sequencia e voltar a brilhar, Simão tem todas as qualidades para comandar o time dentro de campo.

Claro que hoje o capitão absoluto é Marcelo, mas diante uma temporada tão longa e ainda sob a pressão do COVID, precisamos de mais de um líder dentro de campo. Ricardo Bueno, Bonfim e Simão devem estar preparados para assumir essa posição .

Já no BBB por aqui a torcida é que Sarah passe o colar pra Juliette e nosso trio de ferro se mantenha no poder! Hahaha.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
Kamila Padilha

Kamila Padilha

Graduada em Direito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, advogada, ponta-grossense sócia de um escritório de advocacia na cidade de Curitiba, apaixonada por esportes e torcedora operariana. No Net Esporte Clube traz uma visão de torcedora, relembrando histórias e causos da arquibancada. Escreve sempre às quartas-feiras.

Assine o Clube NEC!

Colabore para manter a nossa cobertura de jornalismo independente sobre o esporte de Ponta Grossa (PR). Você tem opção de ajudar com uma pequena quantia todo mês no crédido recorrente ou, então, um valor para o plano semestral com desconto e opção de parcelamento ou boleto bancário em cota única!