Jorge Santos foi expulso do Congresso em votação histórica

  • Madeline Halbert e Sam Cabral no Capitólio
  • BBC Notícias

Título do vídeo,

ASSISTA: Último dia de Jorge Santos no escritório… em 85 segundos

A Câmara dos Representantes dos EUA expulsou o congressista Jorge Santos, na sequência de um relatório de ética contundente e de dezenas de acusações criminais.

“Para o inferno com este lugar”, disse Santos aos repórteres ao deixar o Capitólio.

O republicano nova-iorquino é o sexto legislador da história a ser afastado da câmara baixa do Congresso e o primeiro desde 2002.

Seu mandato foi marcado por inúmeras mentiras sobre seu passado e alegações de fraude – todas reveladas após sua eleição.

Sexta-feira foi a terceira tentativa de destituir Santos, depois que duas votações anteriores falharam.

O jovem de 35 anos do Queens saiu rapidamente do Capitólio antes do encerramento da votação e o resultado foi claro, passando correndo por uma multidão de repórteres até um SUV que o esperava.

“Não preciso mais responder a uma pergunta sua, pois não sou oficialmente já membro do Congresso”, disse ele.

Os legisladores apoiaram a resolução de expulsão por 311 votos a 114, com 206 democratas e 105 republicanos votando a favor.

Título do vídeo,

ASSISTA: O momento em que a placa de Jorge Santos foi retirada de seu escritório

Depois que essa ação foi tomada, houve aplausos dispersos em toda a Câmara.

Santos disse mais tarde que apresentaria queixas éticas na segunda-feira contra vários de seus colegas na Câmara sobre o que ele argumentou serem violações de financiamento de campanha e negociações de ações questionáveis.

Ao longo de mais de 11 meses no cargo, Santos enfrentou inúmeras controvérsias e numerosos apelos à sua demissão por parte de membros de ambos os partidos.

Os seus problemas começaram pouco depois de ter ganho a eleição para a Câmara, em Novembro de 2022, quando o New York Times noticiou que ele tinha mentido sobre a sua carreira em Wall Street, os seus diplomas universitários e a sua ascendência judaica.

Depois disso, as acusações só se acumularam. Ele foi acusado de uma variedade de mentiras, desde fraudar criadores de cães Amish na Pensilvânia até alegar que sua mãe morreu nos ataques terroristas de 11 de setembro.

Em maio, ele foi acusado de 23 acusações, incluindo fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e roubo de fundos públicos. Ele nega as acusações e aguarda julgamento.

Mas o golpe final veio no mês passado, quando o Comitê de Ética da Câmara concluiu que ele usou “todos os aspectos de sua candidatura à Câmara para ganho financeiro próprio”.

Entre suas muitas acusações, o grupo o acusou de gastar dinheiro de campanha em tratamentos de Botox, dívidas de cartão de crédito, OnlyFans – um site onde os usuários pagam por conteúdo que inclui imagens pornográficas – e viagens à área de praia de Hamptons, em Nova York.

Votos de eliminação são raros no Congresso e requerem apoio de dois terços.

Duas tentativas anteriores de destituir Santos falharam depois de alguns legisladores argumentarem que destituir alguém que não tivesse sido condenado por crimes ou julgado em tribunal abriria um mau precedente.

Jim Jordan, um republicano que votou contra o despejo, disse à BBC que estava preocupado com “quem será o próximo”.

Ele disse que os eleitores o escolheram. “É preciso ter cuidado ao votar para que os eleitores enviados ao Congresso saiam do Congresso.”

Quatro republicanos de Nova Iorque, todos eleitos juntamente com Santos, estão a tentar destituí-lo.

“O precedente é que consideramos os membros do Congresso um padrão mais elevado”, disse Anthony D’Esposito.

“Não deveria ter chegado a este ponto”, acrescentou. “Ele deveria assumir a responsabilidade, deveria ter renunciado.”

Título do vídeo,

ASSISTA: O mandato tumultuado de George Santos … 1 ano em 1 minuto

Nos dias seguintes à publicação do relatório do comité de ética, Santos recusou-se a pedir demissão, difamou colegas online e ameaçou despedi-lo.

“Este lugar funciona com base na hipocrisia”, disse ele aos repórteres no início desta semana. “Se eles querem que eu deixe o Congresso, terão que fazer uma votação difícil.”

Os eleitores do seu distrito acolheram bem a notícia, e um deles disse apenas “boa viagem” quando questionado sobre a sua reacção.

Jodi Kasfinkel, que fez campanha pela demissão de Santos, disse à BBC que sua demissão foi uma “vitória para a democracia”.

“Este homem não tem vergonha e sabemos que esta é a única maneira porque ele não vai renunciar sozinho”, disse ele.

O que acontece depois?

Após a votação, Santos tornou-se oficialmente ex-membro do Congresso.

Seu site oficial foi retirado do ar, os telefones de sua equipe agora vão para o correio de voz genérico e a placa com o nome do lado de fora de seu escritório – onde algumas pessoas pararam para tirar selfies na sexta-feira – foi removida.

Uma placa anexada à porta diz “Sim! Estamos abertos” – mas não há sinal de vida lá dentro, exceto por um membro da equipe saindo brevemente para pegar as flores deixadas na entrada.

O nova-iorquino já não pode votar legislação ou contar com os benefícios de saúde do governo e não é elegível para pensões legislativas do Congresso.

No entanto, ele ainda pode jantar no restaurante exclusivo da Câmara, exercitar-se no ginásio do Capitólio ou emprestar livros da Biblioteca do Congresso – todos privilégios concedidos a ex-membros do Congresso.

A governadora de Nova York, Cathy Hochul, tem 10 dias para convocar uma eleição, o que pode acontecer já em fevereiro próximo.

Com a maioria republicana reduzida a apenas 8 assentos, os democratas têm boas chances de preencher a lacuna.

Mostra a queda chocante de um homem que venceu um distrito de tendência democrata e se tornou o primeiro homem assumidamente gay eleito para o Congresso.

Com um julgamento federal por fraude iminente no próximo ano, alguns especulam que ele assinará um acordo judicial com os promotores para evitar a pena de prisão, como fez no início deste ano em um caso em seu país natal, o Brasil.

Caso contrário, a pena mínima é de 20 anos de prisão.

Reportagem adicional de Pratiksha Gildial e Nadine Yusif.

READ  Ações mistas com relatório de empregos de dezembro forte

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *