Esporte na pandemia do coronavírus: o que pode e o que não pode?

Médica Infectologista fala sobre recomendações de prevenção ao coronavírus

Esporte na pandemia do coronavírus: o que pode e o que não pode?

Atividades de contato físico devem ser evitadas para diminuir propagação da doença - Foto: Divulgação

PublicidadeNEC

A pandemia de COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus, atingiu milhares de pessoas por todo o mundo desde o início do surto, em Wuhan, na China, no mês de dezembro de 2019. Nas últimas semanas, o número de casos no Brasil e no Paraná aumentou. Em Ponta Grossa, atividades esportivas foram suspensas - o Campeonato Paranaense de Futebol, treinamentos, competições de basquete e vôlei, corridas, campeonatos internos de clubes, e assim por diante.

Mas toda prática esportiva e atividades físicas devem ser evitadas? O esporte traz uma série de benefícios à saúde. O problema é que quase sempre exige contato físico. O coronavírus tem a característica de ser facilmente transmissível através de gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, toque ou aperto de mão e contato pessoal próximo. No esporte, principalmente em equipe, mesmo que ao ar livre, o indivíduo fica suscetível a isso.

A Dr. Juliana Scwab, médica infectologista, explica: "A recomendação é que evitem aglomerações, então esportes com contato físico não são recomendados - é para evitar o contato com outras pessoas, porque você fica muito perto de secreção, suor, saliva".

Por outro lado, a infectologista reforça: "Não é para interpretar de maneira ‘bitolada’: a prática de esportes regularmente melhora tua saúde em geral, melhora tuas condições de base, diminui resistência periférica à insulina, melhora o controle da diabetes e hipertensão. Fazer atividade física ajuda sim na saúde e não deve ser suspenso, mas os esportes de contato físico neste momento de pandemia e de um vírus que é tão fácil de transmitir de uma pessoa para outra não está recomendado".  

Como manter atividades físicas regulares sem correr riscos? Academias de ginásticas e musculação, por exemplo, também não são recomendadas neste período. Elas até podem ser frequentadas, desde que em poucas pessoas por horário, sem aglomeração, mas é necessário que o espaço seja ventilado e exige ainda um cuidado redobrado com equipamentos por onde passam várias pessoas. O ideal é optar por alternativas de exercícios físicos que possam ser feitos dentro de casa. 

"A academia, dependendo do horário, é um ambiente onde tem aglomeração de pessoas, então o essencial é evitar esses horários em que você não consegue manter distância das outras pessoas. Se a recomendação do Ministério da Saúde e do Governo for que você não deve sair na rua, você não deve sair na rua nem para fazer caminhada. Até porque se todo mundo fizer isso ao mesmo tempo, você vai ter contato com outras pessoas. Se você tiver uma esteira em sua casa e quiser fazer caminhada, não tem problema nenhum", afirma Dr. Juliana.

 

Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC