Departamento médico ganha integrante inédito no Operário

Fantasma investe em tratamento para elenco e comissão técnica

Departamento médico ganha integrante inédito no Operário

Rodrigo Zuk iniciou neste mês avaliação dos jogadores do Fantasma - Foto: Bianca Machado/OFEC

PublicidadeNEC

O Operário Ferroviário ganhou um reforço fora dos gramados para a temporada 2018. O Fantasma agora conta com um odontologista na equipe médica. Rodrigo Zuk, com experiência em Odontologia no Esporte, será o responsável pela área. O novo profissional do time alvinegro elucida como o trabalho será realizado com os atletas e a comissão técnica do Fantasma.

“O projeto será dividido, no início, em três protocolos. A primeira etapa é o levantamento de toda a condição bucal dos atletas e da comissão técnica. As urgências serão atendidas, como as infecções e todos os focos de algum problema odontogênico. No segundo momento, continuaremos com palestras educativas, pois o atleta tem que entender que ele precisa cuidar da boca. Depois de resolvidas as urgências, podermos implementar uma educação bucal continuada no clube”, explica.

A odontologia no esporte não é algo tão cotidiano, mas essa área pode até influenciar no tempo de recuperação de lesões. “Hoje existem artigos científicos que comprovam que a recuperação muscular está diretamente relacionada com focos de infecção oral, principalmente a periodontite. Então, se um atleta tem periodontite, o tempo de recuperação será muito maior", conta Zuk.

Em Vila Oficinas, os primeiros testes odontológicos foram realizados com praticamente todos os atletas. A intenção é que em janeiro todos os focos iniciais sejam tratados e, com isso, a parte mais emergencial do tratamento esteja resolvida.

Atleta paranaense é cortado do UFC por problema dentário

Nesta semana, um episódio com um brasileiro no UFC deixou claro o quanto um problema bucal pode interferir no rendimento do atleta. O paranaense John Lineker foi cortado do UFC 219 por conta de uma infecção no dente. O problema afeta diretamente a resistência do organismo, pois uma infecção na boca acaba comprometendo as defesas do corpo.
Compartilhe essa notícia com seus amigos!
PublicidadeNEC