PublicidadeNEC

Editorial: O empoderamento feminino por meio do esporte

Texto especial homenageia esportistas no Dia Internacional da Mulher

Por: ‎Emmanuel Fornazari em 08/03/2018 10:12:34 atualizado em 18/10/2018 00:39:56

Editorial: O empoderamento feminino por meio do esporte
Net Esporte Clube reserva programação especial para o Dia da Mulher - Arte: Angela Prestes
Nesta quinta-feira, no Dia Internacional da Mulher (08), o Net Esporte Clube realiza uma série de postagens referentes a mulheres que são destaque no esporte de Ponta Grossa. O site, nesta quinta-feira, apresenta apenas reportagens tendo as mulheres como foco e personagem.

Outro tipo de conteúdo só entrar, caso haja relevância extrema. Dessa forma, a coordenação e colaboradores do NEC querem chamar a atenção para a necessidade da valorização da mulher no esporte e na sociedade como um todo. Chega de preconceito. Lugar de mulher é onde ela quiser.

Abaixo você consegue o editorial produzido e assinado pela jornalista Luana Souza, do jornal Diário dos Campos, a convite especial do Net Esporte Clube. 

Como o esporte pode ajudar no empoderamento da mulher

 

As mulheres começaram a lutar por seus direitos civis, políticos e sociais no século XIX. As reivindicações começaram a ganhar espaço em uma sociedade que tinha a "palavra" masculina como principal. Desde então, vários avanços foram percebidos através dos movimentos desencadeados por elas. Os três direitos citados no início deste texto ainda não contemplavam o universo que as mulheres queriam atingir. Aos poucos, trabalhos, cargos e funções exercidas pelos homens passaram a dar espaço ao gênero que até então era considerado frágil.

 

No esporte não foi diferente, elas desafiaram a percepção de que eram incapazes de força física e iniciaram uma imersão nas mais diversas áreas esportivas. A pioneira nessa aventura foi Wilma Glodean Rudolph, uma atleta norte-americana, portadora de poliomielite na infância, que conquistou três medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Roma, na década de 1960.

 

Com o passar dos anos, espaços começaram a ser abertos para a prática e disputa de várias modalidades, inclusive no futebol. Esta imposição não serviu apenas para os direitos iguais, mas para mostrar a força da mulher, despertando assim o espírito de liderança.

 

Apesar dos avanços, a Organização das Nações Unidas (ONU) considera que os índices de gênero no esporte continuam altamente desiguais em todo o mundo, principalmente por conta da discriminação. Segundo o órgão, existe uma  necessidade urgente de reduzir a marginalização das mulheres no meio esportivo e aumentar a participação em programas esportivos.

 

Para a ONU, a feminização dos órgãos dirigentes revela-se um elemento principal para uma política que leva a uma maior diversidade no movimento desportivo. Observando essa desigualdade, a ONU Mulheres no Brasil, criada em 2010, iniciou projetos de incentivo de adolescentes ao esporte.

 

Um dos projetos desenvolvidos é chamado "Vitória Leva à Outra" voltado à formação de espaços para que meninas de 10 a 18 anos possam praticar esportes e adquirir habilidades para a vida como a autoestima e liderança, educação financeira, saúde, empoderamento pessoal e coletivo e eliminação da violência.

 

Observa-se que muitas lutas e direitos já foram conquistados. Hoje vemos o quanto é comum a participação de mulheres nas olimpíadas e em jogos importantes. Muitas jovens que estão começando a entrar no mundo do esporte, nos dias de hoje, deveriam ter conhecimento sobre o espaço que foi reivindicado no passado.

 

O esporte, seja ele por o hobby, disputas ou profissão, além de trazer qualidade de vida, proporciona aquilo que chamamos de empoderamento. Ele é uma ferramenta extremamente poderosa para despertar a autoestima que até então pode estar escondida atrás do medo da violência e discriminação.

 

Mulheres devem saber o seu valor, o lugar que ocupam na sociedade e precisam mergulhar sem receios no mundo do esporte. O que esperamos é que os direitos melhorem cada vez mais e que possamos, daqui uns anos, olhar para trás e ver que os seus nomes estão sendo lembrados e valorizados no mundo esportivo.

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Operario/5719/Editorial-O-empoderamento-feminino-por-meio-do-esporte" data-text="Editorial: O empoderamento feminino por meio do esporte">
PublicidadeNEC