Gerson Gusmão dispara críticas contra arbitragem após derrota fora de casa

Treinador do Operário falou sobre a partida contra o Guarani no Brinco de Ouro

Gerson Gusmão dispara críticas contra arbitragem após derrota fora de casa

"O que eu sei é que ele é muito ruim, falei isso pra ele e por isso tomei o cartão amarelo", criticou Gerson Gusmão - Foto: João Vitor Rezende

O técnico do Operário Ferroviário, Gerson Gusmão, não mediu palavras para criticar a arbitragem após a partida contra o Guarani neste sábado (16). O único gol da partida, marcado por Diego Cardoso, saiu de um pênalti duvidoso assinalado pelo apitador Pathrice Wallace Corrêa Maia, após um choque entre Rondinelly e o goleiro alvinegro André Luis.

Durante a coletiva de imprensa, Gersinho ainda assumiu uma atuação abaixo do esperado na parte técnica e demonstrou insatisfação com o setor ofensivo de sua equipe. Confira o que disse o treinador do Fantasma:

ANÁLISE GERAL
“Não foi um jogo bom, as duas equipes estiveram em um nível abaixo do que já atuaram na temporada, principalmente nós. Tivemos o lado esquerdo mais forte, mas as coisas não aconteceram como a gente esperava. Depois tivemos o lance do pênalti, o que chegou pra mim foi que não existiu, acabamos saindo atrás no placar. A partir daí, o Guarani se fechou mais e buscou o contra-ataque”.

ARBITRAGEM
“Não sei se aconteceu isso [compensar faltas após o pênalti], acho que não, pois continuou errando. O que eu sei é que ele é muito ruim, falei isso pra ele e por isso tomei o cartão amarelo. Ele é tão ruim que nem me expulsou. Uma arbitragem desastrosa, toda hora não dando as faltas pra gente que marcava pro adversário. Se ele ficou pressionado com esse número de torcedores que não era expressivo em relação ao que o Guarani já teve no estádio, se em um jogo desse ele não consegue ter o controle e levar o jogo até o fim de uma maneira correta, imagine quando estiver com a pressão de um estádio lotado. Mas temos que nos preocupar com a gente e mais uma vez não fizemos um jogo bom”.

PARTE TÉCNICA
“Tecnicamente nosso jogo não foi bom. Acabamos errando algumas saídas de bola, quando a gente precisava circular a bola com um pouco mais de precisão e acabamos errando. O adversário também errou em alguns momentos que até conseguimos recuperar mais a bola mas faltou um pouco de opção ofensiva, dos nossos jogadores de frente darem mais opções de passe. Precisamos ver se é por causa do desgaste, da sequência de jogos ou os atletas não estão conseguindo fazer aquilo que a gente pede”.

LEIA MAIS
Operário perde para o Guarani e dá adeus à chance de acesso à Série A

POSTURA DO GUARANI
“O Guarani precisava somar pontos para espantar qualquer risco de descenso e vieram disputando cada bola. Estivemos um pouco abaixo também nesse aspecto, na disputa, na nossa força, poderíamos ter sido melhores nisso hoje”.

PEÇAS DO ATAQUE
“Os números demonstram isso, nós não acertamos na parte ofensiva. Tivemos muitas situações e acabamos desperdiçando a maioria delas, passa também pelos atletas que a gente trouxe, por aqueles que escolhemos para colocar no jogo e essa é uma das nossas maiores preocupações. A equipe cria, conseguimos melhorar o setor defensivo durante a competição, mas a parte ofensiva estamos com uma dificuldade grande de acertar. Estamos tentando, dando oportunidades a alguns atletas pra gente ver se encaixa ou se o atleta entra com uma força, uma vontade maior, mas infelizmente estamos tendo algumas escolhas que não estão tendo o resultado esperado”.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!