Cota de Copa do Brasil só na 1ª fase supera cota de todo o Paranaense 2020

Operário deve receber em torno de 700 mil reais na fase inicial da Copa do Brasil

Cota de Copa do Brasil só na 1ª fase supera cota de todo o Paranaense 2020

O OFEC conquistará a vaga para a Copa do Brasil 2020 com o Paraná passando Santa Catarina no ranking de clubes da CBF - Foto: João Vitor Rezende

PublicidadeNEC

Com o sonho de acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro descartado, o Operário Ferroviário começou a desenhar o planejamento para 2020. Além da Série B, o Fantasma disputa, no próximo ano, o Campeonato Paranaense e a Copa do Brasil.

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) ainda discute propostas com emissoras interessadas nos direitos de transmissão do campeonato. O valor das cotas estaria em negociação e deveria ser divulgado para os clubes até esta sexta-feira (22), mas nada chegou aos clubes até o momento. Em 2019, a cota foi de 450 mil para cada clube participante, igualmente. 

Se a dose se repetir e o Operário receber R$ 450 mil em cota também neste ano, e o valor da cota de Copa do Brasil também permanecer na mesma linha que o anterior, a Copa do Brasil renderá 14% a mais para o Operário, somente na 1ª fase. 

Em 2019, os clubes do grupo 3 - que não estão entre os 15 primeiros do ranking nacional de clubes da CBF e nem disputaram a Série A em 2019 - receberam R$ 525 mil na 1ª fase, R$ 625 mil na 2ª fase, R$ 1.450.000 na 3ª fase, R$ 1.900.000 na 4ª fase, aumentando assim por diante, gradativamente, até chegar aos 52 milhões ganhos pelo campeão.

Assim como a do Paranaense, a cota da Copa do Brasil de 2020 ainda não foi divulgada. Mesmo sem os valores que entrarão em caixa definidos, o Operário já faz planos. 

“O valor só da primeira cota da Copa do Brasil deve ser em torno de 700 mil, quase o dobro do que a televisão vai pagar no Paraná e se pagar, porque não tem nada definido. Temos que entrar com um time forte já, e se conseguimos passar pelo menos três fases da Copa do Brasil vai cobrir nosso déficit que gira em torno de 3 a 4 milhões para o ano que vem, da maneira que queremos fazer”, explica o presidente do Grupo Gestor do Operário, Álvaro Góes. 

A discussão da cota de televisão do Paranaense 2020 gira em torno de um impasse com a Rede Globo de Televisão, que não apresentou proposta especial neste ano. Veja mais detalhes na reportagem: Globo não fará oferta especial para transmitir o Estadual, mas OFEC se mostra tranquilo.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!