Programa de sócio-torcedor traça meta de 10 mil associados para início de 2020

Diretoria fala em atingir capacidade máxima do estádio com associados

Programa de sócio-torcedor traça meta de 10 mil associados para início de 2020

O Operário Ferroviário foi de 6,4 mil sócios-torcedores a 9 mil associados no programa 'Fantasma da Vila' em 2019 - Foto: João Vitor Rezende

O programa de sócio-torcedor do Operário Ferroviário, Sócio Fantasma da Vila, já ultrapassou a marca dos nove mil sócios-torcedores. Para 2020, a diretoria quer alcançar os 10 mil e, com isso, ficar cada vez mais perto de preencher a capacidade do Estádio Germano Krüger apenas com associados. 

Para isso, além de incentivar novas associações, o programa tem investido em promoções e campanhas para diminuir o número de inadimplentes, que atualmente representa 18% do total de sócios.

“Chegamos a praticamente dobrar o número de sócios-torcedores no período de um ano. Foi muito positivo. Claro, isso foi impulsionado pelo título de 2018, que fez com que muitas pessoas se associassem pela qualidade do futebol que seria apresentado na Série B de 2019, mas tudo fez com que o número de sócio-torcedor aumentasse bastante. O grande objetivo agora, para 2020, é ultrapassar a marca dos 10 mil sócios-torcedores”, afirma Joélcio de Miranda, diretor do Programa Sócio Fantasma da Vila. 

“A intenção é que tenhamos a capacidade do estádio completa somente com sócio-torcedor. Vender ingresso é custo para o clube. É o custo do papel impresso, da empresa que pagamos para comercializar o ingresso, das pessoas que colocamos para vender ingresso”, crava ‘Ferpa’. 

Após o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, o Operário começou a temporada 2019 com cerca de 6,4 mil sócios-torcedores e, ao longo do ano, conquistou mais de dois mil novos associados.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!