Três patrocinadores do Operário suspendem contratos diante da pandemia

Receita do clube no mês de março teve uma queda de 40% segundo o presidente

Três patrocinadores do Operário suspendem contratos diante da pandemia

Com campeonatos suspensos e o Operário sem atividades, impacto financeiro pesa - Foto: João Vitor Rezende

Três patrocinadores do Operário Ferroviário pediram suspensão de contratos ao clube em razão da pandemia de coronavírus que o país enfrenta. A queda na receita do time alvinegro no mês de março foi de 40% segundo presidente do Grupo Gestor do Operário, Álvaro Góes. 

Álvaro, que também tem a sua empresa entre os patrocinadores do time de Vila Oficinas, prefere adotar a cautela e compreender que o momento é complicado financeiramente para todos. A ideia da diretoria é que o dinheiro que esses patrocinadores não estão pagando no momento seja pago após a paralisação, diluído nas demais parcelas. Se o contrato for cancelado, as empresas precisarão arcar com a multa. 

O Operário não revelou quem foram os patrocinadores que suspenderam esses contratos, mas a tendência é que sejam empresas de relação mais recente com a instituição. Além da diminuição da entrada de recursos pelos patrocinadores, a redução em 40% na receita também envolve o programa de sócio-torcedor. Segundo Góes, o clube faturou 120 mil reais a menos que o esperado no programa em março.

Leia também: Programa de sócio-torcedor perde cerca de 120 mil com a paralisação

Para se recuperar financeiramente, o Operário deu férias coletivas aos atletas e funcionários. O pagamento de salários e remunerações que vencem no mês de abril serão feitos normalmente. O repasse do início de maio ainda é incerto e Álvaro pretende conversar com os jogadores e comissão técnica para chegar a um consenso, dependendo da situação do coronavírus no país depois do período de férias.

Compartilhe essa notícia com seus amigos!