PublicidadeNEC

Jogadores de PG disputam e-Brasileirão por equipes da Série A

E-Atletas representarão Chapecoense e Paraná na competição de futebol virtual

Por: Lucas Matos em 29/11/2018 07:00:00 atualizado em 18/12/2018 12:15:36

Jogadores de PG disputam e-Brasileirão por equipes da Série A
Ponta-grossenses representarão Chapecoense e Paraná no e-Brasileirão - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Dois ponta-grossenses disputam a chance de ser campeão brasileiro e receber troféus e medalhas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Mas, diferente de outras competições da confederação, o campeonato não será disputado nos gramados ou quadras do país e o campeão não precisa ter a alegria nas pernas, mas sim a agilidade na ponta dos dedos.

Alysson Antero e Leonardo Kimuro disputam o e-Brasileirão, campeonato de futebol virtual organizado pela CBF com representantes dos 20 times da que jogaram a Série A do Brasileirão 2018. A competição de Pro Evolution Soccer (PES) foi a maneira que a confederação encontrou para fomentar o e-Sport no país e aproveitar a paixão dos torcedores pelo futebol.

Entre os dias 29 e 30 de novembro, Antero, mais conhecido como Antero_PGDC, e Kimuro, o Kimuro_PGDC, representarão a Chapecoense e o Paraná, respectivamente, na sede da CBF no Rio de Janeiro.

Aos 16 anos, Kimuro é patrocinado pela Conceito Imóveis e se diz feliz pela oportunidade de disputar a competição. “É um momento único para mim. Pelo que tenho passado chegar até aqui já foi muito bom, ainda mais por ser o segundo mais novo”, explica o representante paranista.

O jovem também destaca o esforço da CBF em incentivar o e-sport no país. “A CBF realizar o E-brasileirão pela terceira vez e algo que ajuda em muito a divulgar o e-sport e com isso mais pessoas tendo vontade de entender mais sobre o ramo”, afirma o e-atleta.

Já Antero encara a participação com mais naturalidade. “Sempre pensei em brincar, em ser uma diversão. De uns três anos para cá eu comecei a ganhar alguns campeonatos, participar de competições mais fortes, ganhar um pouco de dinheiro. Mas nada que mudasse a rotina, continua sendo para brincar. Não treino para ganhar dinheiro, jogo para me divertir”, destaca.

O representante da Chapecoense tem uma preocupação diferente no torneio. Antero é um notório torcedor do Operário, conhecido pela torcida, que logo pegou no pé do jogador após vê-lo com a camisa alviverde.

“Sobre usar uma outra camiseta, outras cores. É meio complicado, até por eu ser uma pessoa conhecida no meio da torcida. Acredito que entre os 20 clubes da série A o mais aceitável seria a Chapecoense. É um time que tem uma identificação conosco, por ser um time do interior, um time pequeno que chegou no cenário nacional e internacional, por isso escolhi a Chape”, explica o operariano.

Antero não esconde a vontade de representar o Fantasma na competição o quanto antes. “Pode ser num futuro bem próximo. Estamos na Série B, com uma boa perspectiva pra o ano que vem. Caso [o Operário] consiga o acesso em 2019 o time vai estar com certeza e vai buscar representante. Seria uma chance única de representar o time que torço”, completa.

Os dois e-atletas aguardam o sorteio da fase de grupos da competição. A primeira fase do torneio será disputada na quinta-feira (29), onde as equipes serão divididas em quatro grupos de cinco equipes e disputarão quatro jogos. Os dois melhores colocados de cada grupo avançam para a fase final do campeonato, na sexta-feira (30).

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Ponta-Grossa/7065/jogadores-de-pg-disputam-e-brasileirao-por-equipes-da-serie-a" data-text="Jogadores de PG disputam e-Brasileirão por equipes da Série A">
PublicidadeNEC