PublicidadeNEC

Gengivites, placas bacterianas e tártaros podem prejudicar desempenho esportivo

Problemas dentários aparentemente simples influenciam a saúde de atletas

Por: Raylane Martins em 27/03/2019 07:12:42 atualizado em 27/03/2019 12:18:47

Gengivites, placas bacterianas e tártaros podem prejudicar desempenho esportivo

O Caramuru Vôlei conta com atendimento odontológico por meio de parceria com o Grupo Odontoponta - Foto: Divulgação

Gengivites, placas bacterianas e tártaros podem prejudicar desempenho esportivo

Higienização adequada e acompanhamento odontológico constante são recomendações básicas dos profissionais da odontologia para prevenir problemas bucais graves em qualquer indivíduo. Quadros recorrentes e transtornos aparentemente simples - como a incidência de gengivite, as placas bacterianas e a presença de tártaros - podem se transformar em processos inflamatórios que comprometem tecidos e até a estrutura óssea.

Sem escovação adequada e supervisão de dentistas por pelo menos duas vezes ao ano, a placa bacteriana - formada por resíduos alimentares, fluídos bucais e bactérias - pode 'endurecer', desenvolvendo o tártaro dentário que inflama a gengiva, apresentando inchaço e sagramento. Essa é a chamada gengivite.

Estes e outros casos aparentemente simples podem evoluir para diversas patologias. O sangramento gengival ocasionado pela gengivite pode fazer com que as bactérias do meio bucal entrem para a circulação sanguínea  sendo carregadas para outras partes do organismo, como por exemplo o coração, onde em casos graves pode desenvolver um quadro de Endocardite Bacteriana, patologia que pode inclusive levar a óbito, segundo o dentista e diretor do Grupo Odontoponta, Ricardo Bahls.

No mundo do esporte, principalmente de alto rendimento, o cuidado com esses transtornos cotidianos precisa ser redobrado. A comunicação de bactérias com todo o organismo por meio de gengivites, por exemplo, afeta também os músculos e os ligamentos.

“Estudos com atletas que possuem um correto acompanhamento profissional e controle do seu quadro de saúde bucal mostram menor índice de lesões musculares e ligamentares. Quando há contusões, a recuperação é mais rápida, podendo retornar às atividades desportivas em menor tempo. Ou seja, menos tempo no departamento médico. Observou-se também que lesões crônicas recorrentes, de etiologia muitas vezes ignoradas, possuem melhora em sua recuperação quando iniciados os cuidados e controle das infecções e inflamações bucais", reforça Bahls.

Quando o diagnóstico dos casos dentários é feito ainda na fase incial, os quadros podem ser revertidos sem grande investimento. No caso dos atletas de alto desempenho, é preciso ter acompanhamento odontológico constante, mensalmente, para evitar que as bactérias acumuladas e as condições bucais interfiram no desempenho esportivo. O programa de Odontologia voltada ao Esporte do Grupo Odontoponta proporciona protocolos de atendimento que visam a manutenção adequada das condições bucais dos atletas.

https://www.netesporteclube.com.br/artigo/Ponta-Grossa/7681/gengivites-placas-bacterianas-e-tartaros-podem-prejudicar-o-desempenho-esportivo" data-text="Gengivites, placas bacterianas e tártaros podem prejudicar desempenho esportivo">
PublicidadeNEC